Análise estrutural do aparelho micropilar de ciclídeos neotropicais

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2024-03-04

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Em teleósteos, os estudos morfológicos a respeito da biologia reprodutiva, principalmente envolvendo ovos e larvas são de suma importância, tanto para inventários ambientais, como para monitoramento de estoques e manejo da pesca. Em relação a reprodução, a maioria dos machos dos grupos dos peixes teleósteos não apresentam em seus gametas o acrossoma, que é uma camada com enzimas presentes na cabeça dos espermatozoides, responsável pela degradação da membrana do gameta feminino resultando assim na fertilização. Com a ausência dessa estrutura, os oócitos desses grupos desenvolveram uma abertura na zona radiata denominada micrópila, permitindo assim a fertilização. Padrões da superfície dos oócito, assim como as características estruturais da morfologia da micrópila constituem um importante critério para a identificação de diferentes espécies de teleósteos. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo realizar a caracterização estrutural do aparelho micropilar dos oócitos de quatro espécies de peixes neotropicais, Laetacara araguaiae, Geophagus sveni, Cichla Kelberi e Cichla piquiti, proveniente do reservatório de Ilha Solteira, rio Paraná e rio Grande, com intuito disponibilizar caracteres que possam auxiliar em estudos ecológicos e no melhor entendimento da biologia reprodutiva da espécie. Os métodos utilizados para chegar ao objetivo foram a obtenção dos animais no rio Paraná e no rio Dois Córregos, seguindo o protocolo aprovados pelo SISBIO E CEUA. Posteriormente foi realizado o processamento de microscopia de luz, no qual os ovários foram removidos e fixados para a confecção das lâminas histológicas. Em seguida foi elaborado uma chave de identificação de micrópilas, contendo as características do aparelho micropilar, proposto por Ricardo, et al.1996. Portanto com as análises realizadas detectou-se similaridades na morfologia do aparelho micropilar entre os ciclídeos analisados que possuem o mesmo tipo micropilar, tipo 1.
In teleosts, morphological studies regarding reproductive biology, mainly involving eggs and larvae, are of paramount importance, both for environmental inventories and for monitoring stocks and fishing management. In relation to reproduction, most males in the teleost fish groups do not have the acrosome in their gametes, which is a layer with enzymes present in the sperm head, responsible for the degradation of the female gamete membrane, thus resulting in fertilization. With the absence of this structure, the oocytes of these groups developed an opening in their cell membrane called micropyle, thus allowing fertilization. Patterns of the oocyte surface, as well as the structural characteristics of the micropyle morphology, constitute an important criterion for the identification of different species of teleosts. In this context, the present work aimed to carry out the structural characterization of the micropilar apparatus of the oocytes of five species of neotropical fish from the Ilha Solteira reservoir, Paraná River and Rio Grande, with the aim of providing characters that can assist in ecological studies and at best understanding the reproductive biology of the species. The methods used to reach the objective were to obtain the animals from the Paraná River and the Dois Córregos River, following the protocol approved by SISBIO and CEUA. Subsequently, light microscopy processing was carried out, in which the ovaries were removed and fixed to prepare histological slides. Next, a micropyle identification key was created, containing the characteristics of the micropylar apparatus, proposed by Ricardo, et al.1996. Therefore, with the analyzes carried out, it is possible to observe similarities between the taxonomic groups, in which the cichlids analyzed have the same micropilar type, type 1.

Descrição

Palavras-chave

Aparelho micropilar, Morfologia, Oócito, Teleósteos, Micropilar apparatus, Morphology, Oocyte, Teleosts

Como citar

VALCÁRIO, Luana Lopes. Análise estrutural do aparelho micropilar de ciclídeos neotropicais. 2024. 43 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Animal) - Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Ilha Solteira, 2024.