Efeito da fumaça e do armazenamento na resposta germinativa do estrato herbáceo-arbustivo do Cerrado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-03-11

Autores

Motta, Gabriel Schmidt Teixeira

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O fogo é um importante fator seletivo nas savanas, moldando estratégias evolutivas em plantas que lá ocorrem. Na savana brasileira, o fogo é capaz de estimular a germinação de sementes, através da elevação de temperatura e da fumaça. O armazenamento das sementes também pode produzir um aumento na germinação, devido ao alívio da dormência. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito da fumaça na germinação de 45 espécies do estrato herbáceo-arbustivo do Cerrado, além de avaliar o efeito do armazenamento das sementes, bem como o efeito do armazenamento seguido de tratamento com fumaça na germinação de seis espécies das famílias Asteraceae, Cyperaceae e Poaceae. A porcentagem de germinação foi aumentada pela fumaça em 14 espécies avaliadas, contudo, houve redução da germinação em quatro espécies, todas na concentração de fumaça de 5%. O tempo médio de germinação (TMG) foi diminuído pela fumaça em cinco espécies, enquanto em outras duas houve aumento do TMG. O armazenamento aumentou a germinação de quatro espécies avaliadas, além de reduzir o TMG de duas. A combinação do armazenamento com fumaça beneficiou três espécies e reduziu o TMG de duas. Concluímos que a fumaça é capaz de estimular a germinação em um grupo de espécies, assim como o armazenamento, e que quando combinado com a fumaça pode potencializar os resultados de alívio de dormência. Assim, a resposta positiva ou negativa à fumaça na germinação reforça o papel do fogo como um importante fator ecológico para o Cerrado. Assim, o armazenamento de sementes para algumas espécies pode ser um passo importante para aumentar o sucesso germinativo de áreas em processo de restauração por semeadura.
Fire is an important selective factor in savannas, shaping evolutionary strategies in plants that occur there. In the Brazilian savanna, fire can stimulate seed germination, by raising temperature and smoke. Seed storage can also produce an increase in germination, due to dormancy alleviation. This study aimed to evaluate the effect of smoke on the germination of 45 species of the Cerrado herbaceous-shrub stratum, in addition to evaluating the effect of seed storage, as well as the effect of storage followed by smoke treatment on the germination of six species of the Asteraceae, Cyperaceae and Poaceae families. Smoke increased germination in 14 species evaluated; however, there was a reduction in germination in four species, all at a smoke concentration of 5%. In addition, smoke decreased the mean germination time (MGT) in five species, while in two others there was an increase in MGT. The storage increased the germination of four species evaluated, reducing the MGT of two of them. The combination of storage and smoke benefited three species and reduced MGT of two species. We conclude that smoke can stimulate germination in a group of species, as well as storage, and th.at when combined with smoke it can enhance the results of dormancy alleviation. Thus, the positive or negative response to smoke in germination reinforces the role of fire as an important ecological factor for the Cerrado. In addition, the storage of seeds for some species can be an important step to increase the germination success of areas during the restoration process by sowing.

Descrição

Palavras-chave

Savana, Fogo, Ervas, Germinação de sementes, Dormência em plantas

Como citar