Aporte de sedimentos na estimativa da vida útil de reservatórios hidrelétricos: estudo de caso da UHE Ourinhos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-02-18

Autores

Fernandes, Tassia Cestari

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A avaliação do potencial de produção de sedimentos de uma bacia hidrográfica contribuinte de uma hidrelétrica é de extrema importância tanto na fase de viabilidade do projeto até a operação de uma unidade geradora, pois o assoreamento pode comprometer a eficiência e longevidade do empreendimento. Deste modo, este estudo teve como objetivo avaliar o aporte de sedimentos na bacia hidrográfica contribuinte da UHE Ourinhos, com o intuito de verificar a taxa de transferência de sedimentos para cálculo da vida útil do reservatório. A bacia contribuinte está localizada na Bacia Hidrográfica do rio Paranapanema, sendo um grande parque na geração de energia hidrelétrica. A perda total de solo da bacia foi calculada por meio do Software InVEST que utiliza a Equação Universal de Perda de Solo (EUPS), sendo possível avaliar quantitativamente o aporte de sedimentos que atingem os corpos d’água, fundamental para a tomada de decisão no planejamento ambiental e operação do reservatório. Foi realizado o cálculo de vida útil do reservatório, por meio da obtenção da Curva Cota-Área-Volume (CAV) e da estimativa da descarga sólida total por meio do Método de Coby (1957). Os resultados demonstram que a bacia hidrográfica contribuinte da UHE Ourinhos é pouco suscetível a inundações, em condições normais de precipitação. O uso do Solo da bacia representa a maior área em pastagem, onde foi observado a maior perda de solo. Além do mais, a produção total de sedimentos da bacia é de 407.126,43 t/ano para o ano de 2017 e uma taxa de transferência de sedimentos de 23%. No cálculo de vida útil, foi considerado o tempo de assoreamento até a cota da soleira da Tomada d’Água da barragem, chegando a 751 anos de operação. Desse modo, o adequado monitoramento do reservatório proporciona uma melhor operação dos reservatórios e consequentemente, na geração de energia elétrica.
The evaluation of the sediment production potential of a hydrographic basin that contributes to a hydroelectric is extremely important both in the project's feasibility phase until the operation of a generating unit, as silting up can compromise the enterprise's longevity. Thus, this study aimed to evaluate the sediment input in the contributing hydrographic basin of the Ourinhos HPP, in order to verify the sediment transfer rate to calculate the useful life of the reservoir. The contributing basin is located in the Paranapanema River Basin, being a large park in the generation of hydroelectric energy. The total soil loss in the basin was formed using the InVEST Software that uses the Universal Soil Loss Equation (USLE), making it possible to quantitatively assess the amount of sediments that reach the water bodies, which is fundamental for decision making in the environmental planning and reservoir operation. The calculation of the reservoir's useful life was performed by obtaining the Depth-Area-Volume Curves and estimating the total solid discharge using the Coby Method (1957). The results show that the hydrographic basin that contributes to UHE Ourinhos is not susceptible to flooding, under normal conditions. The use of soil in the basin is most representative by pasture areas, where the greatest loss of soil was observed. In addition, the total sediment production in the basin is 407,126.43 t / year for the year 2017 and a sediment transfer rate of 23%. In the calculation of useful life, the silting time up to the threshold of the Intake Structure of the Dam, reaching 751 years of operation. Thus, the adequate monitoring of the reservoir offers a better operation of the reservoirs and, consequently, in the generation of electric energy.

Descrição

Palavras-chave

Aporte de sedimentos, InVEST, EUPS, Sediment input, USLE

Como citar