Show simple item record

dc.contributor.advisorLeonel, Maria Celia de Moraes [UNESP]
dc.contributor.authorFaria, Elisabete Brockelmann de [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:32:08Z
dc.date.available2014-06-11T19:32:08Z
dc.date.issued2008-03-12
dc.identifier.citationFARIA, Elisabete Brockelmann de. Imaginação, devaneio e poeticidade em narrativas de Corpo de Baile. 2008. 204 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2008.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/102420
dc.description.abstractO trabalho consiste em analisar o vínculo entre poeticidade, imaginação e memória nas narrativas “Buriti”, “Dão-lalalão – o devente” e “A estória de Lélio e Lina de Guimarães Rosa. Para tanto, toma-se como ponto de partida a presença da imaginação e da memória na constituição dos protagonistas masculinos, respectivamente, Miguel, Soropita e Lélio que, no sertão construído pelo escritor, vivenciam singulares experiências, em especial, nos recônditos da imaginação e da memória, geralmente suscitadas pelos relacionamentos com os pares femininos. Como, nas narrativas selecionadas, o devaneio, a fantasia e a memória são, em geral, apresentados poeticamente, investiga-se a similaridade entre certos processos discursivos oriundos da função poética da linguagem e mecanismos observados naqueles procedimentos. Como essa orientação peculiar dos protagonistas para a imaginação e a memória confere tratamento diferenciado ao espaço e ao tempo, o estudo dessas categorias contempla, primeiramente, os ensaios críticos sobre a obra rosiana em geral e sobre as três novelas em particular. Em segundo lugar, toma-se o instrumental teórico da poesia, no qual cabe destacar os textos basilares de Roman Jakobson “Lingüística e poética” e “À procura da essência da linguagem”. O estudo da imaginação e da memória como elementos atuantes nas personagens encaminha-nos a obras centradas na simbologia do imaginário, como As estruturas antropológicas do imaginário de G. Durand; ancoradas na filosofia, como as de H. Bergson, Matéria e Memória e Ensaio sobre os dados imediatos da consciência; na relação entre a palavra mítica e a linguagem, como Antropologia filosófica e Linguagem e mito; e de fundo psicanalítico, como “A instância da letra no inconsciente ou a razão desde Freud” de J. Lacan.pt
dc.description.abstractThe work consists of analysing the bond among poetry, imagination and memory in the Guimarães Rosa’s narratives “Buriti”, “Dão-lalalão – o devente” and “A estória de Lélio e Lina.” For achieving this purpose, the starting point is the presence of imagination and memory in the constitution of the masculine protagonists, respectively, Miguel, Soropita and Lélio who, in the backlands contructed by the writer, live deeply singulars experiences, in special, in the recondite ones of imagination and memory, generally excited for the relationships with the feminine pairs. As, in the selected narratives, day-dream, imagination and memory are, frequently, present poetically, we investigate the similarity between certain deriving discoursive processes of the poetical function of the language and mechanisms observed in those procedures. As this peculiar orientation of the protagonists for imagination and memory confers differentiated treatment to the place and time, the study of these categories contemplates, first of all, the critical essays on the rosiana literary composition in general and about the three narratives in particular. Secondly, the theoretical instrument of poetry is analysed, in which we have to detach the fundamental texts of Roman Jakobson, “Lingüística e poética” and “À procura da essência da linguagem.” The study of imagination and memory as operating elements in the characters direct us to texts centered in the symbology of imagination one, as As estruturas antropológicas do imaginário by G. Durand; anchored in philosophy, as Matéria e memória and Ensaio sobre os dados imediatos da consciência by H. Bergson, in mythical word and language, as the Cassirer’ works Antropologia filosófica and Mito e linguagem and of psychoanalysis accent as “A instância da letra no inconsciente ou a razão desde Freud” by J. Lacan.en
dc.format.extent204 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectRosa, João Guimarães, 1908-1967. Corpo e baile - Crítica e interpretaçãopt
dc.subjectAnálise do discursopt
dc.subjectPoesiapt
dc.subjectPoetryen
dc.titleImaginação, devaneio e poeticidade em narrativas de Corpo de Bailept
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEstudos Literários - FCLARpt
unesp.knowledgeAreaEstudos literáriospt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
dc.identifier.aleph000550035
dc.identifier.filefaria_eb_dr_arafcl.pdf
dc.identifier.capes33004030016P0
dc.identifier.lattes9794317900231133
unesp.author.lattes9794317900231133
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record