Show simple item record

dc.contributor.authorOliveira, Jáima Pinheiro de [UNESP]
dc.contributor.authorOliveira, Rudahyra Thaísa Osswald de
dc.contributor.authorBougo, Graziela Chamarelli
dc.contributor.authorZaboroski, Ana Paula
dc.contributor.authorSchier, Ana Cândida
dc.date.accessioned2015-02-24T13:57:48Z
dc.date.available2015-02-24T13:57:48Z
dc.date.issued2010
dc.identifierhttp://www.unifor.br/images/pdfs/rbps/artigo8_2010.2.pdf
dc.identifier.citationRevista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 23, n. 2, p. 160-167, 2010.
dc.identifier.issn1806-1222
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/115147
dc.description.abstractObjective: To characterize the communicative behaviors of children who entered in Primary School after the age of five. Methods: It was a descriptive study, held in a city at the countryside of Parana state (Brazil), in the years 2007 and 2008, in both school and home environments. Twelve children of both genders joined in the study, with age ranging from five years and two months to six years, besides their mothers and respective teachers. Interviews were conducted with mothers and a questionnaire for teachers. Afterwards, observations of the communication of children in school and home environments were conducted. Data analysis focused on those relevant to children’s development and school performance, trying to determine their communicative profile in school and home environments, from protocols regarding the indicators of communication means and functions. Results: The results indicated the presence of a child with poor general health, with complications from the pregnancy period, with motor and language delays and low school performance. It was also observed that all children used verbal means to communicate and the highest frequency of communicative functions appeared in home environment, indicating an important aspect to be considered in the stimulation of communication of these children. Conclusion: Data from this study showed that the children benefited more of contexts planned with family interlocutors.en
dc.description.abstractObjetivo: Caracterizar os comportamentos comunicativos emitidos por crianças que ingressaram na Educação Infantil após os cinco anos de idade. Métodos: Tratou-se de um estudo descritivo, realizado numa cidade do interior do estado do Paraná, nos anos de 2007 e 2008, em ambientes escolar e domiciliar. Doze crianças, de ambos os gêneros, participaram do estudo, com idade variando entre 5 anos e 2 meses e 6 anos completos, além de suas mães e respectivos professores. Entrevistas foram feitas com as mães e aplicação de questionário com os professores. Em seguida, observações da comunicação das crianças nos ambientes escolar e domiciliar. A análise de dados contemplou aqueles relevantes sobre o desenvolvimento das crianças e o desempenho escolar, buscando traçar o perfil comunicativo destas nos ambientes escolar e domiciliar, a partir de protocolos indicadores de meios e funções comunicativas. Resultados: Os resultados indicaram a presença de uma criança com saúde geral debilitada, com intercorrências desde o período gestacional, atraso motor e linguístico e baixo desempenho escolar. Observou-se também que todas as crianças utilizaram o meio verbal para se comunicar e a frequência mais alta de funções comunicativas apareceu em ambiente domiciliar, indicando um importante aspecto a ser considerado na estimulação da comunicação dessas crianças. Conclusão: Os dados deste estudo permitiram concluir que as crianças beneficiaram-se mais de contextos planejados com interlocutores familiares.pt
dc.format.extent160-167
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofRevista Brasileira em Promoção da Saúde
dc.sourceCurrículo Lattes
dc.subjectdesenvolvimento infantilpt
dc.subjectlinguagem infantilpt
dc.subjecteducação infantilpt
dc.titlePerfil comunicativo de crianças que ingressaram na educação infantil após os cinco anos de idadept
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual do Centro Oeste (UNICENTRO)
dc.contributor.institutionSecretaria de Educação da Prefeitura de Pitanga - Pitanga(PR)
dc.contributor.institutionHospital Municipal Odilon Behrens (HMOB) - Belo Horizonte (MG)
dc.contributor.institutionSecretaria de Educação da Prefeitura de Rio Azul - Rio Azul (PR)
dc.contributor.institutionSecretaria de Educação da Prefeitura de Mallet - Mallet (PR)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Marília, Rua Hygino Muzzy Filho n 737, Mirante, CEP 17525000, SP, Brasil
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Marília, Rua Hygino Muzzy Filho n 737, Mirante, CEP 17525000, SP, Brasil
dc.identifier.doi10.5020/18061230
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
dc.identifier.fileISSN1806-1222-2010-23-02-160-167.pdf
dc.identifier.lattes8137271342793052
dc.identifier.lattes0243936233595019
dc.identifier.lattes2947697122449891
dc.identifier.lattes7862534636264969
dc.identifier.orcid0000-0002-0156-3804
unesp.author.lattes8137271342793052
unesp.author.lattes0243936233595019
unesp.author.lattes2947697122449891
unesp.author.lattes7862534636264969
unesp.author.orcid0000-0002-0156-3804[1]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record