Show simple item record

dc.contributor.advisorVersute, Eliana Morielle [UNESP]
dc.contributor.authorBueno, Larissa Mayumi [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-03T11:52:57Z
dc.date.available2015-03-03T11:52:57Z
dc.date.issued2014-02-28
dc.identifier.citationBUENO, Larissa Mayumi. Análise da espermatogênese e do cariótipo da espécie Eptesicus furinalis (d’Orbigny, 1847) Vespertilionidae, Chiroptera. 2014. 126 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2014.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/116044
dc.description.abstractChiroptera é a segunda maior ordem de mamíferos e possui distribuição mundial e, como consequência, apresenta uma grande diversidade de comportamento, hábito alimentar e estratégias reprodutivas. Entretanto, a maioria dos estudos relativos à reprodução é feita com espécies de morcegos de clima temperado, pouco se sabendo sobre a reprodução de morcegos de clima tropical. Vespertilionidae é a família que apresenta a maior distribuição dentro da Ordem. No Brasil, são referenciados cinco gêneros da família, entre eles, o gênero Eptesicus, com espécies exclusivamente insetívoras. São seis espécies brasileiras de Eptesicus, sendo essas simpátricas e com grande semelhança morfológica entre si, e para as quais há poucas informações sobre os aspectos reprodutivos e até mesmo sobre a variação morfológica, o que dificulta a identificação precisa de cada espécie. Eptesicus furinalis é a espécie que possui a maior distribuição entre as seis espécies brasileiras do gênero. Portanto, foram objetivos desse trabalho, analisar o processo da espermatogênese, o ciclo do epitélio seminífero e a ultraestrutura do espermatozoide, e analisar a variação morfológica do crânio, a morfologia do báculo e do cariótipo, contribuindo não só para o entendimento dos padrões reprodutivos das espécies de morcegos tropicais, mas também na taxonomia do gênero. O epitélio seminífero apresentou o padrão básico de mamíferos, e a espermiogênese pode ser dividida em sete estádios (na microscopia de luz) ou doze estádios (na microscopia eletrônica de transmissão), de acordo com os parâmetros da condensação e distribuição da cromatina e pelo método da formação do acrossomo, respectivamente. A espécie apresentou um processo de regressão testicular, similar ao observado em morcegos hibernantes de clima temperado, fato intrigante, uma vez que E. furinalis é uma espécie exclusivamente tropical e não hibernante ...pt
dc.description.abstractChiroptera is the second largest mammalian order with worldwide distribution and, as a result, present a great diversity of reproductive strategies. Indeed, most studies on reproduction are performed with bat species from temperate zones, and little is known about the tropical bats reproduction. Vespertilionidae is the family with the largest distribution within the Order. Five genera occur in Brazil and among them there are the genus Eptesicus, with exclusively insectivorous species. Six species of Eptesicus occur in Brazil, and these are sympatric and has great morphological resemblance to each other, and there is little information on the reproductive aspects of them and even of morphological variation, making it difficult to accurately identify each species. E. furinalis is the most disperse species of Eptesicus in Brazil. Thus, the aims of this work was to analyse the process of spermatogenesis, the seminiferous epithelium cycle and the ultrastructure of the spermatozoon, and analyse the morphological variation of the skull, baculum and karyotype, in order to increase informations about the reproductive patterns of tropical bat species and about the taxonomy of Eptesicus. The semineferous epithelium showed the basic mammalian pattern and the spermiogenesis could be divided into seven steps (light microscopy) or twelve steps (PAS method and transmission elctron microscopy), when analyzed by the parameters of the chromatin distribution and condensation and by the acrosome method, respectively. E. furinalis showed a process of testicular regression similar to testicular regression in hibernating bats of temperate zones, which is an intriguing fact, since E. furinalis is an exclusive tropical species and does not hibernates. The seminiferous epithelium cycle presented no fixed cell associations throughout the seminiferous tubule, as is expected in mammals, however, exhibited eight frequent stages when analyzed by the tubular morpholoy ...en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent126 f. : il. color., tabs.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectEcologia animalpt
dc.subjectEspermatogenese em animaispt
dc.subjectMorcego - Classificaçãopt
dc.subjectEptesicuspt
dc.subjectBiologia - Classificaçãopt
dc.subjectSpermatogenesis in animalspt
dc.titleAnálise da espermatogênese e do cariótipo da espécie Eptesicus furinalis (d’Orbigny, 1847) Vespertilionidae, Chiropterapt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramBiologia Animal - IBILCEpt
unesp.knowledgeAreaBiologia animalpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Pretopt
dc.identifier.aleph000802342
dc.identifier.file000802342_20150301.pdf
dc.identifier.capes33004153072P6
dc.identifier.lattes7791150050275713
dc.identifier.orcid0000-0002-0228-3820
unesp.advisor.lattes7791150050275713[1]
unesp.advisor.orcid0000-0002-0228-3820[1]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record