O sistema passará por manutenção no dia 10/02/2023 e ficará indisponível

Show simple item record

dc.contributor.advisorRaetano, Carlos Gilberto [UNESP]
dc.contributor.advisorVelini, Edivaldo Domingues [UNESP]
dc.contributor.authorPalladini, Luiz Antonio [UNESP]
dc.date.accessioned2015-08-20T17:09:16Z
dc.date.available2015-08-20T17:09:16Z
dc.date.issued2000
dc.identifier.citationPALLADINI, Luiz Antonio. Metodologia para avaliação da deposição em pulverizações. 2000. xiv, 111 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2000.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/126260
dc.description.abstractO trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia de avaliacao qualitativa e quantitativa, com o uso de substancia tracadoras, nos estudos de deposicao em pulverizacao, com a possibilidade de variacao da tensao superficial da calda. Plantas de citros foram pulverizadas com solucao tracadora composta pelo corante Azul Brilhante na concentracao de 0,15% em mistura com o Saturn Yellow tambem a 0,15%, suspenso com o lignosulfonato Vixilperse a 0,015%. A pulverizacao foi realizada com turboatomizador Jacto, na velocidade de deslocamento de 2,8 km/h e volume de calda de 1830 L/ha. A tensao superficial da solucaotracadora pulverizada foi ajustada para 72,6 mN/m, mesma da agua, e com a reducao para 36,5 mN/m. Para as avaliacoes dos depositos, dividiu-se a planta em 12 setores, partes baixa, media e alta, coletando-se amostras nas partes externa e interna e nas posicoes frontal e perpendicular a pulverizacao. Em cada posicao de coleta na planta foram retiradas duas amostras de folhas, uma constituida de 10 folhas para avaliar a distribuicao e o deposito total de ambas as superficies das folhas, e outra com 6 folhas para avaliar a relacao do deposito individual entre as superficies inferior (abaxial) e superior (adaxial) das folhas. O escorrimento de calda para o solo foi avaliado colocando-se placas de petri, distanciadas de 20 cm entre si e linearmente, sob a projecao da copa, nos setores frontal e perpendicular a pulverizacao. Para cada tensao superficial testada coletou-se amostras em 5 plantas, considerando-se cada planta uma repeticao. A avaliacao qualitativa foi feita atraves da visualizacao da distribuicao do deposito sob luz ultravioleta e a determinacao da quantidade depositada atraves da espectrofotometria. A metodologia desenvolvida mostrou-se adequada para avaliacao dos depositos de pulverizacoes no campo, com a solucao tracadora, pela possibilidade de avaliar qualitativa e quantitativapt
dc.format.extentxiv, 111 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectPulverizaçãopt
dc.subjectTensão superficialpt
dc.titleMetodologia para avaliação da deposição em pulverizaçõespt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatupt
dc.identifier.aleph000140193
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/cathedra/29-07-2015/000140193.pdf
dc.identifier.lattes1801932562729311
dc.identifier.lattes9855493448161702
dc.identifier.orcid0000-0003-0431-5942
unesp.advisor.lattes9855493448161702[2]
unesp.advisor.lattes1801932562729311[1]
unesp.advisor.orcid0000-0003-0431-5942[2]
unesp.advisor.orcid0000-0001-8897-9310[1]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record