Show simple item record

dc.contributor.advisorDias, Romualdo [UNESP]
dc.contributor.authorSouza, Ítalo Matheus Maligere de
dc.date.accessioned2019-09-25T12:24:41Z
dc.date.available2019-09-25T12:24:41Z
dc.date.issued2019-07-25
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/183608
dc.description.abstractEste trabalho analisa algumas marcas de possíveis processos de singularização ocorridos em professores que aderiram à greve do magistério público estadual paulista, em 2015. Compreendemos a greve como um movimento coletivo de resistência frente as imposições estatais no que se refere à Educação pública, a Escola e o papel do professor. A atmosfera de conflitos foi constatada por meio das narrativas criadas sobre o evento pelos dois lados envolvidos: Governo do Estado de São Paulo – por meio do jornal Folha de São Paulo – e sindicato dos professores (APEOESP) – através dos boletins informativos. A divergência sobre a educação deve-se à divergência ideológica que norteia a atuação governamental ou sindical. Nesse sentido, há uma preocupação no trabalho em compreender como o avanço do neoliberalismo na política se relaciona com o sindicato e com a educação. Por fim, no final da pesquisa foi resultado de conversas que tivéssemos com 4 professores grevistas da cidade de Limeira-SP. A partir do diálogo eles expuseram suas trajetórias no magistério, suas experiências no sindicato e suas impressões sobre a greve de 2015.pt
dc.description.abstractThis paper analyzes some marks of possible singularization processes that occurred in teachers who joined the strike of the São Paulo state public teaching profession in 2015. We understand the strike as a collective movement of resistance against state impositions regarding public education, the School and the role of the teacher. The atmosphere of conflict was verified through the narratives created about the event by the two sides involved: São Paulo State Government - through the newspaper Folha de São Paulo - and teachers' union (APEOESP) - through the newsletters. The divergence over education is due to the ideological divergence that guides the government or union action. In this sense, there is a concern at work in understanding how the advance of neoliberalism in politics relates to the union and education. Finally, at the end of the research it was the result of conversations we had with 4 striking teachers from the city of Limeira-SP. From the dialogue they exposed their career in teaching, their experiences in the union and their impressions of the 2015 strike.en
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.subjectGreve de professorespt
dc.subjectProcesso de subjetivaçãopt
dc.subjectAPEOESPpt
dc.subjectTeacher strikeen
dc.subjectSubjectivation processen
dc.titleSingularidade e resistência: um estudo sobre os processos de constituição do educador na greve do magistério público estadual de 2015pt
dc.title.alternativeSingularity and resistance: a study on educator's building processes in the state public magistry strike 2015en
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEducação - IBRCpt
unesp.knowledgeAreaEducaçãopt
unesp.researchAreaEducação: políticas, gestão e o sujeito contemporâneopt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000925410
dc.identifier.capes33004137064P2
unesp.examinationboard.typeBanca públicapt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record