Show simple item record

dc.contributor.advisorCavalari., Rosa Maria Feiteiro [UNESP]
dc.contributor.authorDias, Carolina Mandarini [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:24:20Z
dc.date.available2014-06-11T19:24:20Z
dc.date.issued2008-08-27
dc.identifier.citationDIAS, Carolina Mandarini. Poder público, processo educativo e população: o caso da estação ecológica de Angatuba, SP, Brasil. 2008. 167 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2008.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/90191
dc.description.abstractEste trabalho procura compreender as relações que se estabelecem entre o poder público, o processo educativo, e a população local em relação a Unidades de Conservação. Para tanto estudou-se a Estação Ecológica de Angatuba, localizada no município de Angatuba, SP. Esta Unidade de Conservação foi criada por meio da mudança de categoria de manejo de parte da área da Floresta Estadual de Angatuba, o que acarretou diversas implicações legais. Neste sentido, buscou-se, através de uma abordagem qualitativa, identificar o conhecimento da população local sobre a Estação Ecológica de Angatuba, caracterizar que tipo de relação se estabelece entre o poder público e a população no que diz respeito à esta Unidade de Conservação e discutir como o processo educativo e a Educação Ambiental, como parte integrante deste processo, pode contribuir para mediar as eventuais controvérsias advindas da presença de uma Unidade de Conservação no município de Angatuba. Para tanto foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, análise de documentos referentes à área e observações de reuniões do Conselho Consultivo da Estação Ecológica de Angatuba, órgão de gestão participativa existente nas Unidades de Conservação. A partir da análise dos dados, pôde-se evidenciar o desconhecimento da Unidade em questão pela população de Angatuba, uma vez que alguns dos entrevistados além de não conhecer a área, desconhecem a existência de duas categorias de manejo de Unidades de Conservação no município. Também pôde-se verificar uma falta de clareza em relação às atribuições do Conselho Consultivo desta Unidade de Conservação, pois apesar de tal Conselho ser representado por membros de diversos segmentos da sociedade, não se identificou uma efetiva participação dos mesmos durante as reuniões observadas...pt
dc.description.abstractThis dissertation aim to understand the relationship between public sector, educational process and local population with regard to Conservation Units. For that purpose, Angatuba Ecological Station, located in Angatuba, SP was studied. That Conservation Unit was created through changing the management category of part of the Angatuba State Forest area, which had several legal implications. In that sense, through a qualitative approach, the study aimed to identify the local public knowledge about Angatuba Ecological Station, as well as to characterize the type of relationship stablished between public sector and local population regarding the Conservation Units and discuss how the educational process and Environmental Education as part of that process, may contribute to mediate the controversies generated by the presence of a Conservation Unit in the Angatuba Municipality. For that purpose focused interviews were carried out, data related to the area was collected, and meetings of the Angatuba Ecological Station Advisory Board, a participative management organ, present in the Conservation Units. The data analysis indicated that there is little knowledge of such Conservation Units by the Angatuba population, since some of the interviewees do not know the area and most of them do not know about the presence of the two management categories of the Conservation Units in the county. There was also verified a lack of clarity concerning the attributions of the Advisory Board of that Conservation Unit, since although the Board is represented by members of several segments of society, there was no effective participation of those members during the observed meetings. That justifies the pertinence of the educational process, and particularly, Environmental Education could be a possible transformation agent of the reality, in search for more political participation in the society.en
dc.format.extent167 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectEducação ambientalpt
dc.subjectEducaçãopt
dc.subjectPoder públicopt
dc.subjectEnvironmental educationen
dc.titlePoder público, processo educativo e população: o caso da estação ecológica de Angatuba, SP, Brasilpt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEducação - IBRCpt
unesp.knowledgeAreaEducaçãopt
unesp.researchAreaTemática ambiental e o processo educativo: concepções e práticaspt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000569998
dc.identifier.filedias_cm_me_rcla.pdf
dc.identifier.capes33004137064P2
dc.identifier.lattes7967929210514075
unesp.author.lattes7967929210514075
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record