Show simple item record

dc.contributor.advisorGelamo, Rodrigo Pelloso [UNESP]
dc.contributor.advisorPagni, Pedro Ângelo [UNESP]
dc.contributor.authorGomes, Leonardo Gonçalves [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:24:57Z
dc.date.available2014-06-11T19:24:57Z
dc.date.issued2012
dc.identifier.citationGOMES, Leonardo Gonçalves. Sobre a teleoformidade na formação humana: um olhar genealógico. 2012. 165 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, 2012.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/91245
dc.description.abstractA partir dos termos (areté), (paidéia), humanitas e Bildung, a noção de formação humana remonta ao próprio percurso da história e filosofia da educação no Ocidente. Ao passo que tarefa formativa é formar integralmente o humano delineando um êthos, um modo de vida, a fixação de uma ordem do discurso acerca da formação apresenta-se como um ponto estratégico ao passo que possibilita a manutenção de determinadas formas de vida e de relações de força na sociedade. Sob o prisma biopolítico, uma ordem discursiva põe em funcionamento diversas tecnologias de administração dos modos de vida dos sujeitos por meio das instituições voltadas à formação, tanto através da disciplina dos corpos individualizados, quanto ao nível populacional do controle da espécie mediante a normalização. Desta forma, colocamos uma questão ao nosso presente: ao retomar os sentidos demarcados pela tradição formativa face ao governo biopolítico, de que modo podemos situar os limites e as possibilidades dos discursos sobre formação na atualidade? Seguindo a perspectiva genealógica procuramos apontar caminhos para responder a questão partindo de uma dupla tarefa. Por um lado, retomar a trama histórica que fundamentou a noção de formação em torno de areté, paidéia e humanitas, no mundo greco-romano antigo, e Bildung, no contexto moderno alemão. E por outro, procuramos indicar relações de poder e saber que sustentam esses discursos formativos, caracterizando a noção por nossa pesquisa desenvolvida: a teleoformidade – noção que permite localizar formas e fins que direcionam e embasam os discursos formativos, segundo um horizonte delineado por uma imagem de caminho e de...pt
dc.description.abstractBased on the terms (areté), (paidéia), humanitas and Bildung, the notion of human formation takes us back to the course of education history and philosophy in the Occident. Once the formation task consists in wholly form the human person outlining an êthos, a way of life, the setting of the speech order around formation shows up as an strategic point, while it allows the maintenance of certain forms os life and power relations in society. Beneath biopolitics aspect, a speech order takes place on many ways of life's management technologies, through the institutions focused on formation, be it through the discipline of individualized bodyes, be it through the population level control of the specie by means of normalization. Thereby, we question our present times: by retaking the senses fixed by the formative tradition in its relations with biopolitics governament, how can we place the limits and possibilities around formation speeches nowadays? Following the genealogic perspective, we intend to indicate some ways that may answer this question, through two tasks. On the one hand, to retake the historical plot wich based the formation notion around areté, paidéia e humanitas in ancient greco-roman world, e Buildung in modern german context. In the other hand, we try to indicate knowleadge and power relations that support these formative speeches. The notion developed by our research is described by teleoformity – the idea allows us to locate forms and aims that base and orientates the formative speeches, according to a horizon bounded by an image of way and of the ethos improvement. Thereby, our study was organized in two basal parts. In the first part, we present the speech guided by a supposed universal... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent165 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectEducação - Filosofiapt
dc.subjectGenealogiapt
dc.subjectBiopoliticapt
dc.subjectEducation - Philosophyen
dc.subjectGenealogyen
dc.subjectBiopolitcsen
dc.titleSobre a teleoformidade na formação humana: um olhar genealógicopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEducação - FFCpt
unesp.knowledgeAreaEnsino na educação brasileirapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
dc.identifier.aleph000696658
dc.identifier.filegomes_lg_me_mar.pdf
dc.identifier.capes33004110040P5
dc.identifier.lattes4107347396869362
unesp.author.lattes4107347396869362
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record