Serology for brucellosis in free-ranging crab-eating foxes (Cerdocyon thous) and brown-nosed coatis (Nasua nasua) from Brazilian Pantanal

Resumo

A serological survey in free-ranging crab-eating foxes (Canidae: Cerdocyon thous) and brown-nosed coatis (Procyonidae: Nasua nasua) was performed in the Nhecolândia sub-region of the Brazilian Pantanal to evaluate the presence of anti-smooth Brucella antibodies on those wild populations. The detection of anti-smooth Brucella antibodies was performed by the Rose Bengal Test (RBT) as screening test and the Fluorescence Polarization Assay (FPA) as a confirmatory test. The frequency of smooth Brucella seropositive animals were 13.2% (5/38, 95% CI: 4.4% - 28.1%) for crab-eating foxes and 8.8% (3/34, 95% CI: 1.9% -23.7%) for brown-nosed coatis. No association was found between seropositivity for brucellosis and gender or age. The results of this study suggest exposure to or infection of crab-eating fox and brown-nosed coati from the Brazilian Pantanal by Brucella spp
Um inquérito sorológico em quatis (Procyonidae: Nasua nasua) e lobinhos (Canidae: Cerdocyon thous) de vida livre foi conduzido na sub-região da Nhecolândia do Pantanal Sulmatogrossense para avaliar a presença de anticorpos anti-Brucella (fenótipo liso). A pesquisa de anticorpos anti-Brucella foi realizada pelo teste do antígeno acidificado tamponado, utilizado como teste de triagem e pelo teste de polarização fluorescente, utilizado como teste confirmatório. A frequência de animais soropositivos para anticorpos anti-Brucella foi de 13,2% (5/38, IC 95%: 4,4% - 28,1%) para lobinhos e de 8,8% (3/34, IC 95%: 1,9% - 23,7%) para coatis. Não foi encontrada associação entre a soropositividade para brucelose e gênero ou idade. Os resultados deste estudo sugerem exposição a ou infecção de lobinhos e quatis do Pantanal Brasileiro por Brucella spp

Descrição

Palavras-chave

Brasil, Brucella, Pantanal, Cerdocyon thous, Nasua nasua, reservatórios, epidemiologia, Brazil, Brucella, Pantanal, Cerdocyon thous, Nasua nasua, reservoirs, epidemiology

Como citar

Ciência Rural. Universidade Federal de Santa Maria, v. 44, n. 12, p. 2193-2196, 2014.