O tempo e sua reflexão a partir da obra de Iannis Xenakis

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-06-22

Orientador

Filho, Florivaldo Menezes

Coorientador

Pós-graduação

Música - IA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este trabalho visa a investigar e analisar a dimensão temporal do som, tendo como ponto de partida as categorias temporais propostas por Iannis Xenakis: fora-do-tempo, notempo e temporal. Inicialmente, o fenômeno sonoro é analisado dentro de suas três dimensões – altura (freqüência), intensidade (pressão sonora) e tempo (duração) – considerando as pesquisas de Pierre Schaeffer e Abraham Moles. Segue-se a este tema uma análise especifica sobre a dimensão do tempo. A fim de construir uma visão abrangente sobre as acepções deste conceito, propomos uma divisão entre tempo objetivo (visão dos filósofos da Grécia Antiga) e tempo subjetivo (visão de Santo Agostinho e Kant). Ademais, são detalhadas as acepções sobre o tempo propostas por Husserl, Bergson e Bachelard. Sempre que possível, articulamos o pensamento de Xenakis aos conceitos apresentados. A partir deste referencial teórico, realizamos uma análise de três obras de Xenakis: Metastaseis (1953 – 54), Concret PH (1958) e Bohor (1962), retomando as categorias temporais definidas por ele, além de abordar seu método composicional implementado nos anos 1950, a música estocástica. Seu trabalho composicional tem como principais características multidisciplinaridade (sua obra musical abarca conceitos arquitetônicos, filosóficos e científicos) e a indissociação dos conceitos de tempo e espaço, formando um esquema no qual os eventos musicais são justapostos ou sobrepostos. Em anexo a este trabalho, apresentamos quatro composições nas quais o tempo musical foi refletido e trabalhado a partir do referencial teórico adquirido durante esta pesquisa

Resumo (inglês)

This work intends to investigate and analyze the temporal dimension of the sound, departing from the temporal categories proposed by Iannis Xenakis: outside-time, in-time and temporal. Initially, the sound phenomenon is analyzed in its three dimensions – pitch (frequency), intensity (sound pressure) and time (duration) – considering the investigations of Pierre Schaeffer and Abraham Moles. Following to this topic, a specific analysis of the dimension of time is presented. In order to elaborate a comprehensive view about the meanings of this concept, a division between objective time (ancient Greek philosophers’ view) and subjective time (Saint Augustine and Kant’s view) is proposed. Moreover, significations of time by Husserl, Bergson and Bachelard are detailed. Whenever possible, Xenakis’ thought is linked with the presented ideas. From this theoretical reference, three works of Xenakis are analyzed: Metastaseis (1953 – 54), Concret PH (1958) and Bohor (1962), recovering the temporal categories defined by him, and also addressing his compositional method implemented during the 1950’s: stochastic music. His compositional work is characterized by multidisciplinarity (his musical work comprehend architectural, philosophical and scientific concepts) and by the indissociation of time and space concepts, conceiving a model in which musical events are juxtaposed or superposed. Attached to this work, four compositions are presented, in which musical time is thought and manipulated regarding the theoretical references acquired during this research

Descrição

Idioma

Português

Como citar

ROSSETTI, Danilo Augusto de Albuquerque. O tempo e sua reflexão a partir da obra de Iannis Xenakis. 2012. 246 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Artes, 2012.

Itens relacionados

Financiadores