Silício no crescimento e desenvolvimento in vitro e na aclimatização de mudas de Cattleya amethystoglossa (Orchidaceae).

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-04-07

Orientador

Pivetta, Kathia Fernandes Lopes

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Engenharia Agronômica - fcav.

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Resumo

Resumo (português)

O cultivo in vitro tem auxiliado na preservação de várias espécies vegetais, entre elas as orquídeas. Tal processo resulta em maiores percentuais de germinação em comparação a condições naturais. Ao serem transferidas para o ambiente ex vitro, a principal causa de mortalidade das plantas durante esse processo é a perda de água. O silício (Si) quando absorvido, tende a acumular-se nas folhas, formando uma barreira protetora e regulando a perda de água por transpiração, auxiliando no processo de aclimatização das plantas. Desta forma, este trabalho teve como objetivo estudar a interferência do silício, fornecido através da suplementação com ácido monossilícico no meio de cultivo, no crescimento e desenvolvimento in vitro e na aclimatização de mudas da orquídea Cattleya amethystoglossa. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado. Foram cinco tratamentos (1,0; 2,0; 3,0 e 4,0 mmol de ácido monossilícico por litro de meio de cultivo e ausência do ácido monossilícico - controle), quatro repetições e 22 plantas por parcela. Após seis meses, foram avaliadas características biométricas e, após 90 dias em casa de vegetação, avaliada a sobrevivência das mudas. A suplementação de Si na concentração de 4 mmol de ácido monossilícico no meio de cultivo, durante a fase in vitro, resultou em alterações nas plantas proporcionando maior taxa de sobrevivência na fase de aclimatização.

Resumo (inglês)

In vitro cultivation has helped to preserve several plant species, including orchids. Such a process results in higher germination percentages compared to natural conditions. When they are transferred to the ex vitro environment, the main cause of seedling mortality during this process is due to the loss of water and silicon, when abserved by the plant, tends to accumulate in the leaves, forming a protective barrier and regulating the loss f plant water by transpiration, helping in the process of acclimating the plants. Thus, this study aimed to study the effects of supplementing the culture medium with monosilicic acid, in vitro growth and development and in acclimatization of Cattleya amethystoglossa orchid seedlings. The experimental design used was completely randomized. There were five treatmens (1,0; 2,0; 3,0 and 4,0 mmol de Si per liter of culture medium and assence of monosilicic acid – control), four relications and 22 seedlings per plot. After six months, biometric characteristics were evaluated and after 90 days in the greenhouse, seedlings survival was evaluated. The supplementation of Si at a dose of 4 mmol in the culture medium, during the in vitro phase, resulted in changes in the seedlings providing a higher survival rate in the acclimatization phase.

Descrição

Idioma

Português

Como citar