Biologia reprodutiva de Bokermannohyla ibitiguara (Anura, Hylidae) em riachos no sudoeste de Minas Gerais

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2012-02-24
Autores
Nali, Renato Christensen [UNESP]
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Resumo
O Brasil possui a maior diversidade de espécies de anfíbios anuros do mundo, com quase 850 espécies descritas. Apesar dos crescentes esforços e aumento dos estudos, muito pouco ainda se conhece sobre a biologia básica das espécies de anuros brasileiros. A biologia reprodutiva de Bokermannohyla ibitiguara, um hilídeo endêmico do Cerrado brasileiro, provavelmente a savana mais ameaçada do mundo, foi estudada em 17 expedições a campo, entre agosto/2010 e julho/2011. A espécie apresenta reprodução prolongada de outubro a junho. Os machos vocalizaram sobre diversos tipos de substratos em matas de galeria ao longo de riachos. O investimento reprodutivo (massa das gônadas/massa do corpo) de machos foi 0,29% e o de fêmeas 20,26%. Fêmeas grávidas apresentaram uma média de 202 ovócitos com diâmetro médio de 1,96 mm e o modo reprodutivo da espécie é semelhante ao modo 4: ovos e estágios larvais iniciais em bacias naturais ou construídas em riachos. Foi descrito o comportamento de corte complexo da espécie, com estímulos acústicos e táteis, além de briga entre dois machos e canto de briga. Machos satélites foram observados e a média de tamanho corporal não diferiu da de machos vocalizadores. A vocalização da espécie é mista, composta de notas curtas e longas, sugerindo diferentes funções. Houve correlação negativa entre frequência dominante do canto e tamanho do corpo do macho e positiva entre duração da nota longa e tamanho do macho, características que podem estar sob seleção pela fêmea. Houve correlação positiva entre a temperatura do ar e duração da nota longa e negativa entre a temperatura do ar e a taxa de repetição de pulsos. Durante os experimentos de playback, os machos não alteraram a proporção de notas curtas e longas quando simulamos um intruso, mas sim...
Brazil is the country with the greatest amphibian anuran diversity, with almost 850 species described. Despite the increasing efforts and increase in the studies, the basic biology of the Brazilian anuran species is poorly known. The reproductive biology of Bokermannohyla ibitiguara, a hylid frog endemic to the Brazilian Cerrado, probably the most threatened savanna in the world, was studied in 17 field expeditions between August/2010 and July/2011.This species is a prolonged breeder, with males calling from October to June. Males used a variety of calling sites along the gallery forests of streams. The reproductive investment of males (gonad mass/body mass) was 0.29% and that of females was 20.26%. Females contained a mean of 202 mature oocytes in the ovaries, each with a mean diameter of 1.96 mm, and the reproductive mode of the species is similar to mode 4: eggs and early larval stages in natural or constructed basins in streams. Herein, we described the complex courtship behavior of the species, involving tactile and acoustic stimuli, a male-male fight, and the fight calls. Satellite males were observed and mean body size was similar to that of calling males. Males emit a mixed call, composed by short and long notes, suggesting different functions. There was a negative correlation between dominant frequency of the call and male body size, and a positive correlation between long note duration and male body size, which might be under sexual selection pressure. Air temperature correlated positively with long note duration and negatively with pulse rate. During the playback experiments with males, they did not alter the proportion of long to short notes when simulating an intruder, but rather they vary some acoustic parameters of the original short notes; this modulated call was classified as aggressive... (Complete abstract click electronic access below)
Descrição
Palavras-chave
Anuro - Reprodução, Territorialidade (Zoologia)
Como citar
NALI, Renato Christensen. Biologia reprodutiva de Bokermannohyla ibitiguara (Anura, Hylidae) em riachos no sudoeste de Minas Gerais. 2012. 82 f. Dissertação - (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2012.