A colaboração entre professores e equipes multiprofissionais no processo de inclusão escolar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-09-27

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A progressiva escolarização de alunos público-alvo da educação especial, a saber com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento e com altas habilidades/superdotação nas classes comuns, é um dos reflexos da efetivação da Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva de 2008. A atuação de equipes multiprofissionais - profissionais de saúde, educadores especiais e psicopedagogos - como apoio ao processo de desenvolvimento e aprendizagem desses alunos muitas vezes se faz necessário; esta parceria pode ser desenvolvida a partir do ensino colaborativo ou da consultoria colaborativa, sendo esta última, descrita na literatura internacional como modelo promissor na garantia do processo de inclusão escolar. Esse serviço consiste na colaboração entre profissionais com conhecimentos específicos, pais, professores e estudantes, a fim de elaborar estratégias para que a aprendizagem e comportamento destes últimos sejam positivos. Diante disso, o presente estudo teve o objetivo de investigar à inserção do estudante PAEE em uma escola regular no interior do estado de São Paulo, por intermédio da visão das professoras comuns das salas regulares, educadores especiais e colaboradores das equipes multiprofissionais. Para tanto, a pesquisa de abordagem qualitativa teve como instrumento de coleta de dados a entrevista semiestruturada com as participantes de uma instituição privada e com uma profissional externa à mesma. Vale destacar que a pesquisa ocorreu durante a pandemia da COVID-19, por isso, ocorreram algumas intercorrências durante a coleta. Os dados foram analisados segundo a Análise de Conteúdo proposta por Bardin (1977) e segmentados em três categorias: Concepções de consultoria colaborativa – O que diz o PPP e O que dizem as participantes -; Interação e colaboração entre escola, família e equipe multiprofissional; Contribuições da intersetorialidade entre escola e equipe multiprofissional. Com os dados coletados, evidenciou-se que a consultoria colaborativa não tem sido desenvolvida na instituição investigada. Além disso, revelou que nem todo trabalho de colaboração entre escola e profissionais externos caracteriza-se como uma consultoria, mas que apesar disso, é um grande avanço uma rede de apoio no processo de inclusão escolar. Constatou-se ainda que é necessário um investimento na formação inicial e continuada na área da educação para os profissionais com formação na área da saúde, pois esses não compreendem o contexto e as demandas da sala de aula, principalmente que esse é um ambiente coletivo, ou seja, o trabalho desenvolvido dentro do consultório não é possível de ser aplicado dentro da sala de aula. Por fim, a formação continuada mostrou-se urgente também para os profissionais da escola compreenderem que a equipe multiprofissional não tem a responsabilidade de trazer respostas para esse contexto, tão pouco sanar as demandas apresentadas, visto que não possuem um vínculo de prestação de serviços direto com a instituição e que as respostas devem ser construídas de forma colaborativa por todos os envolvidos no processo educacional.
The progressive schooling of students who are the target audience of special education, namely those with disabilities, global developmental disorders and with high abilities/giftedness in regular classes, is one of the consequences of the implementation of the Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva (2008). The performance of multidisciplinary teams - health professionals, special educators and psych pedagogues - as support to the development and learning process of these students is often necessary; this partnership can be developed through collaborative teaching or collaborative consulting, the latter being described in the international literature as a promising model in ensuring the process of school inclusion. This service consists of collaboration between professionals with specific knowledge, parents, teachers and students, in order to develop strategies so that the learning and behavior of the latter are positive. Therefore, the present study aimed to investigate the insertion of PAEE students in a regular school in the interior of the São Paulo state, through the view of ordinary teachers in regular classrooms, special educators and collaborators of multi-professional teams. To this end, the qualitative research had as a data collection instrument the semi-structured interview with the participants of a private institution and an external professional. It is worth noting that the research took place during the COVID-19 pandemic, so there were some complications during data collection. The data were analyzed according to the Content Analysis proposed by Bardin (1977) and separated into three categories: Conceptions of collaborative consulting – What the PPP points out and What the participants say -; Interaction and collaboration between school, family and multi-professional team; Contributions of intersectoriality between school and multi-professional team. With the data collected, it was evidenced that collaborative consulting has not been developed in the investigated institution. In addition, it revealed that not all collaborative work between school and external professionals is characterized as a consultancy, despite this, a support network in the process of school inclusion is a significant improvement. It was also found that it is necessary to invest in initial and continuing education in education for professionals with training in the health area, as they do not understand the context and demands of the classroom, especially because this is a collective environment, that is, the work developed within the office is not possible to be applied within the classroom. Finally, continuing education has been shown as urgent for school professionals to understand that the multi-professional team does not have the responsibility to provide answers to this context, nor to solve the demands presented, since they do not have a direct service provision link with the institution and that the answers must be built collaboratively by all those involved in the educational process.

Descrição

Palavras-chave

Educação especial, Inclusão escolar, Consultoria colaborativa, Professores, Equipe multiprofissional, Special education, School inclusion, Collaborative consulting, Teachers, Multiprofessional team

Como citar