Avaliação in vitro da resistência de união do cerômero ao sistema de cimentação adesiva, através do teste de micro-tração. Efeito de diferentes tratamentos de superfície

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2001-11-26

Orientador

Porto, Celso Luiz de Angelis

Coorientador

Pós-graduação

Ciências Odontológicas - FOAR

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A proposta deste estudo foi avaliar in vitro a resistência de união do Cerômero Artglass (Heraeus/Kulzer) ao cimento resiniso RelyX (3M), através do teste de Micro-Tração. Os seguintes tratamentos de superfície foram investigados: microjateamento com óxido de alumínio (AO), Artglass Liquid (AL), Silano (S), ácido fluorídrico (HF) e ácido fosfórico (AF). Cinco espécimes cada qual consistindo de um par de cilindro (10x10 mm) foram confeccionados. As superfícies de união foram regularizadas através de desgaste com lixas abrasivas de granulação sequencial sob refrigeração. Os espécimes foram nomeados ao acaso e submetidos aos seguintes tratamentos antes da cimentação: grupo 1 (AO/AGL), grupo 2(AO/AF), grupo 3 (AO/AF/S), grupo 4 (AO/HF) e grupo 5 (AO/HF/S). Os espécimes aos pares foram cimentados com um sistema adesivo dual e cimento resinoso dual, de acordo com as recomendações do fabricante. Espécimes foram fotopolimerizados, armazenados por 48 horas a 37ºC e, posteriormente, termociclados. Com auxílio de um disco de diamente perpendicular a superfície de união, palitos com 1 mm2 de área de seção foram obtidos. Os valores de resistência de união (MPa) foram obtidos com auxílio de uma máquina de teste universal (MTS800). Resultados foram: grupo 1(29,39+-5,13), grupo 2 (27,49 +- 5,32), grupo 3(29,49 +- 4,94), grupo 4(24,41 +- 2,67), e grupo 5 (22,19 +- 2,33). ANOVA e o Teste de Tukey foram aplicados com p<0,05. Não houve diferenças estatisticamente significante entre os grupo 1,2 e 3; 4 e 5; e 2 e 4. As forças de união foram significantemente maiores nos grupos 1 e 3 do que nos grupos 4 e 5; e no grupo 2 do que o grupo 5. Conclusões: Microjateamento com óxido de alumínio e Artglass Liquid foi um pré-tratamento de superfície efetivo; a sinalização pode melhorar a força de união promovida pelo microjateamento e condicionamento... .

Resumo (inglês)

The purpose of this study was to investigate the effect of surface treatments on microtensile interfacial bond strength of a composite Artglass (Kulzer) to resin cement RelyX (3M). Methods of surfaces roughening or preparation included microetching with aluminum oxide (AO), Artglass Liquid (AGL), Silane (S), hydrofluoric acid (HF), and fosforic acid (AF). Five specimens, each consisting of a pair of cylinders (10x10 mm) were fabricated. The bonding surfaces were finished with 600-grit silicon carbide paper. Specimen pairs were randomly assigned to one of five surface treatment groups: group 1 (AO/AGL), group 2 (AO/AF), group 3 (AO/AF/S), group 4 (AO/HF), and group 5 (AO/HF/S). Specimen pairs were cemented with a dual resin bonding and a dual cure resin cement, in accordance with the manufacturer's instructions. Specimens were light-cured, then thermocycled 500 times at between 5º C and 55º C. Using a diamond disk perpendicular to the bonding interface, sticks with 1.0 mm2 cross-sectional area were obtained. Microtensile bond strengths were determined using a MTS 800 Materials Testing Machine at a crosshead speed of 0.5 mm/min. Results: Means (n=20) and standard deviations of bond strengths (MPa) were: group 1 (29.39 +- 5.13), group 2(27.49 +- 5.32), group 3(29.49 +- 4.94), group 4 (24.41 +- 2.67), and group 5 (22.19 +- 2.33). Data were analyzed with ANOVA and Tukey Test at p<0.05. There were no significant statistical differences among the groups 1,2, and group 3; groups 4 and 5; and groups 2 and 4. Microtensile bond strengths were significantly higher in groups 1 and 3 than in groups 4 and 5; and in group 2 than in group 5. Conclusions: AO and AGL was an effective surface pretreatment; silanation may improve the bond provided by AO and etching with AF; and etching with HF is not recommended, as it decreases bond strength.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FARIA, Ricardo Pinheiro de. Avaliação in vitro da resistência de união do cerômero ao sistema de cimentação adesiva, através do teste de micro-tração. Efeito de diferentes tratamentos de superfície. 2001. 163 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araraquara, 2001.