Comportamento de milho (Zea Mays L.) e propriedades físicas do solo, no sistema plantio direto, em resposta a aplicação de fertilizante organomineral

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-03-16

Autores

Santana, Cleverton Tiago Carneiro de [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta pesquisa foi conduzida com o objetivo de avaliar a resposta agronômica de Zea Mays L. à aplicação de fertilizante organomineral, aplicado via tratamento de sementes e foliar, também utilizando-se de metodologias para avaliação das raízes por meio de coleta e análise de imagens. Para tal, foi realizado um trabalho em área de plantio direto, em Latossolo Vermelho distroférrico, textura argilosa, na Fazenda Experimental Lageado da Faculdade de Ciências Agronômicas – Universidade Estadual Paulista, Município de Botucatu, SP (22º58'S e 48º23'W, 765 m de altitude média). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com cinco repetições. Os tratamentos foram constituídos pela aplicação isolada ou em combinação de três biofertilizantes (Haf Plus, Haf Alfa e Haf Potassium) e por quatro épocas de aplicação (Tratamento de Semente, Estádio V3, Estádio V9 e Estádio V11). Cada parcela possuía 5,5 metros de comprimento por 3,6 m de largura. Foram feitas trincheiras para capturar imagens do sistema radicular pelo método do perfil. As imagens foram analisadas pelo software SAFIRA, resultando em área, comprimento e volume de raízes. Na mesma trincheira foram coletadas amostras de 10 cm3, com o auxílio de um cubo volumétrico, para determinar a massa de raízes secas. A aplicação de fertilizante organomineral provoca sinergismo para fósforo e antagonismo para boro e cobre. A melhor interação entre os produtos e épocas de aplicação é a utilização conjunta de Plus (TS) + Alfa (V9) + Potassium (V11), com efeito positivo nos componentes biométricos das plantas...
This research was developed to evaluate the agronomic response of Zea mays L to the application of bio-fertilizer applied as seed and foliate treatment, evaluating the roots by collecting and analyzing images. To this end, work was undertaken in an area of no-tillage in Rhodic Eutrudox (or Red Latosol), clayey soils in three growing seasons, Faculty of Agricultural Sciences, State University of São Paulo (Universidade Estadual Paulista), Botucatu, SP (22 º 58'S and 48 º 23'W, 765 m average elevation). The trial design was made up of five (5) random trial blocks. The treatments were applied individually or in a combination of three bio-fertilizers (Haf Plus, Haf Alfa and Haf Potassium) and at four different stages (seed treatment, V3 Stadium, V9 Stadium and Stadium V11). Each plot was 5.5 meters long by 3.6 m wide. Trenches were dug to capture images of the root system via the profile method. The images were analyzed by the software SAFIRA, resulting in area, root length and volume. In the same trenches samples of 10 cm3 were collected with the aid of a volumetric cube to determine the dry root mass. The application of bio-fertilizer causes phosphorus synergism and boron and copper antagonism. A better interaction between the products and application times is the joint use of Plus (ST) + Alfa (V9) + Potassium (V11) with positive effect on biometric components of the corn plants. Treatment Plus (TS), at the time of application, is the biggest contributor to increasing biometric components and mass, length, volume and area of maize roots. Plus + Alpha applied to V11, either with or without Potassium, does not produce good results for average length of the spike, number of rows per ear, dry mass, area and volume of... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Adubos e fertilizantes - Aplicação, Latossolos, Milho - Cultura, Plantio direto, Fertilizantes organicos, Fertilizers - Application

Como citar

SANTANA, Cleverton Tiago Carneiro de. Comportamento de milho (Zea Mays L.) e propriedades físicas do solo, no sistema plantio direto, em resposta a aplicação de fertilizante organomineral. 2012. ix, 49 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2012.