Digestão e fermentação ruminal em vacas leiteiras recebendo glicerina bruta na dieta

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-12-16

Autores

Silva, Zinaldo Firmino da [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Avaliou-se efeito da inclusão de 0, 15 e 30% de glicerina bruta (GB) na matéria seca (MS) de dietas em substituição ao milho grão moído sobre o consumo de MS, produção de leite (PL), fermentação ruminal e digestibilidade da MS (DMS) em vacas leiteiras. Foram utilizadas seis vacas multíparas, da raça Holandesa providas de cânula permanente de 4” no rúmen, estando no início do experimento com peso médio de 587 ± 39 kg, com 114 ± 29 dias em lactação e produzindo média de 20 ± 1,5 kg/leite em duas ordenhas diárias. As vacas foram distribuídas em dois quadrados latinos 3 x 3 com períodos de 21 dias, sendo 14 de adaptação. As dietas continham silagem de milho, milho grão, farelo de girassol, glúten de milho, uréia, vitaminas, minerais e GB (86% de glicerol, 95% MS, 6% sais e <100 g/kg de metanol) e foram oferecidas ad libitum, duas vezes ao dia, na forma de dieta total. A dieta controle - ausência de GB, continha 36% de milho; a dieta com 15% e 30% de GB continham, respectivamente, 19,3 e 2,8% de milho. A utilização da GB na dieta reduziu a PL (P=0,10), o consumo de MS (P=0,08), os tempos gastos com atividade mastigatória (P<0,03), a digestibilidade da FDN (P<0,04) e a produção de bactérias associadas à fase líquida do rúmen (P=0,04). Não foram observadas diferenças quanto a cinética de degradação e passagem. Porém, houve aumento na concentração de metano quando a GB foi incluída na dieta. A utilização de glicerina bruta (86% de glicerol) em 15% da matéria seca da dieta de vacas em lactação deprime produção de bactérias de fase líquida, digestibilidade da fibra e desempenho. A sua inclusão em até 10% parece ser o limite ótimo
The purpose of this work was to evaluate the effect of the inclusion of 0, 15 and 30% crude glycerin (CG) in the MS diet in replacement of corn grain (diet control) on the ground on the dry matter intake (DMI), milk production (MY), rumen fermentation and dry matter digestibility in dairy cows . We used six multiparous Holstein cows rumen cannulated, being at the experiment with 587±39 kg BW, 114±29 DIM and with average 20±1.5 kg/d MY in two daily milkings, distributed in two 3x3 Latin Square with 21-days periods. The diets contained corn silage (45% DM), corn grain, sunflower meal, corn gluten meal, urea, vitamins, minerals and CG (86% glycerol, 95% DM, salts 6% and <0.1ppm of methanol). Cows were individually fed on total mixed ration in twice daily. The control diet - no glycerin, containing 36% corn, the diet with 15% and 30% contained GB, respectively, 19.3 and 2.8% of the corn. The use of the CG in the diet reduced the MY (P=0.10), DMI (P=0.08), the time chewing activities (P<0.03), NDF digestibility (P=0.04) and the liquid-associated bacteria content (P=0,04). There were no differences in the kinetics of degradation and passage. However, increased methane output when GB was in the diet. The use of crude glycerin (86% glycerol) in 15% of the diet dry matter for lactating cows depresses production of bacteria in the liquid phase, fiber digestibility and performance. Inclusion in up to 10% seems to be the optimum limit

Descrição

Palavras-chave

Bovino - Nutrição, Fermentação ruminal, Rumen fermentation, animal nutrition

Como citar

SILVA, Zinaldo Firmino da. Digestão e fermentação ruminal em vacas leiteiras recebendo glicerina bruta na dieta. 2011. xiii, 42 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2011.