Metodologias para quantificação de silício no solo e na planta de arroz em solos tropicais

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-01-24

Autores

Meirelles, Guilherme Constantino [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Na agricultura brasileira há um aumento da utilização de fertilizantes silicatados, e para isso as metodologias de quantificação de Si foram estudadas visando obter maior correlação do silício extraído dos solos e plantas. O objetivo do estudo foi avaliar a capacidade de extração e a eficiência das diferentes metodologias buscando as que melhor correlacionem o Si disponível no solo com o Si absorvido pelas plantas. E para as metodologias de planta o objetivo foi identificar se com as modificações na metodologia de análise de silício na planta (método amarelo) possibilitaria maior estabilidade na leitura e comparar com a extração de silício pelo método da digestão úmida pelo método azul. Estudou-se modificações em metodologias de extração de Si do solo com os extratores cloreto de cálcio (CaCl2), ácido acético e resina trocadora de íons. Para tanto utilizou-se 18 solos e as modificações foram feitas na velocidade, no período de agitação da solução solo/extrator e nas concentrações da solução extratora com leitura por colorimetria e plasma. O primeiro experimento conduzido em casa de vegetação com a cultura do arroz foi sem adubação silicatada, e foi realizada a frequência acumulada relativa e a correlação dos Si acumulado pela parte aérea da planta de arroz com o Si extraído do solo pelas diferentes metodologias. No segundo experimento analisou oito solos, que receberam três doses de Si (120, 240 e 480 kg ha-1) tendo como fonte silicato de cálcio, mais o tratamento controle (0 kg ha-1). Nesta etapa avaliou-se as metodologias de extração de Si selecionadas no primeiro experimento e foi realizada a frequência acumulada relativa e a correlação dos Si acumulado pela parte aérea da planta de arroz (método da autoclave) com o Si extraído do solo pelas diferentes metodologias e analisou-se os métodos de silício na planta (método da autoclave, autoclave com modificações e o método de digestão úmida). Concluiu-se no primeiro experimento que os extratores têm capacidades distintas de extrair o silício do solo e as metodologias do ácido acético, do cloreto de cálcio e da resina com 12 horas de agitação apresentaram alta correlação. No segundo experimento o extrator cloreto de cálcio teve maiores correlações, a metodologia da autoclave com modificações apresentou maior estabilidade, e o método da digestão úmida teve menor eficiência.
In Brazilian agriculture there is an increase in the use of silicate fertilizers, and for this the Si quantification methodologies were studied in order to obtain a greater correlation between silicon extracted from soils and plants. The aim of the study was to evaluate the extraction capacity and efficiency of different methodologies, looking for those that better correlate the Si available in the soil with the Si absorbed by the plants. And for the plant methodologies, the objective was to identify if with the modifications in the methodology of silicon analysis in the plant (yellow method) it had greater stability in reading and to compare with the silicon extraction by the wet digestion method by the blue method. Modifications in soil Si extraction methodologies were studied using calcium chloride (CaCl2), acetic acid and ion exchange resin extractors. For that, 18 soils were used and the modifications were made in the speed, in the agitation period of the soil/extractor solution and in the concentrations of the extracting solution with reading by colorimetry and plasma. The first experiment conducted in a greenhouse with the rice crop without silicate fertilization, and was performed the relative accumulated frequency and the correlation of Si accumulated by the aerial part of the rice plant with Si extracted from the soil by different methodologies. The second experiment analyzed eight soils, which received three Si doses (120, 240 and 480 kg ha-1 ) having calcium silicate as a source, plus the control treatment (0 kg ha-1 ). In this step, were evaluated the Si extraction methodologies selected in the first experiment and were realized the relative accumulated frequency and the correlation of Si accumulated by the aerial part of the rice plant (autoclave method) with the Si extracted from the soil by the different methodologies were performed and the silicon in the plant methods were analyzed (method autoclave, autoclave with modifications and the wet digestion method). It is concluded that in the first experiment that the extractors have different capacities to extract silicon from the soil and the methodologies of acetic acid, calcium chloride and resin with 12 hours of agitation showed a high correlation. In the second experiment, the calcium chloride extractor had higher correlations, the autoclave methodology with modifications showed greater stability, and the wet digestion method had lower efficiency

Descrição

Palavras-chave

ácido acético, cloreto de cálcio, resina, Oryza sativa, acetic acid, calcium chloride, resin

Como citar