Fatores determinantes da carga de trabalho em uma unidade básica de saúde

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-08-01

Autores

Silva, Nilson Rogério da [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO)

Resumo

As doenças decorrentes do exercício pro-fissional, sejam de ordem física ou emocional, têm apresentado aumento crescente na sociedade atual, nos diferentes segmentos laborativos, com projeção significativa junto aos profissionais da saúde como médicos, dentistas, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e auxiliares administrativos envolvidos com a prestação de serviços nas unidades de saúde. Este estudo teve por objetivo conhecer a carga de trabalho e seus fatores determinantes, buscando identificar possíveis relações entre as condições de trabalho e o possível impacto para a saúde dos trabalhadores. Participaram da amostra 31 indivíduos: 12 médicos, 3 dentistas, 1 enfermeira, 9 auxiliares de enfermagem, 3 auxiliares odontológicos e 3 auxiliares administrativos de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no interior de São Paulo. Para a coleta dos dados foi elaborado um roteiro de entrevista estruturado e realizadas reuniões com os grupos específicos para uma descrição detalhada das atividades realizadas em cada setor e o levantamento de problemas e de características desejáveis. Os resultados indicam a presença de carga física, carga cognitiva e carga psíquica; processo de comunicação inadequado; equipamentos obsoletos; número excessivo de usuários e estrutura frágil para lidar com absenteísmo.
Work-related diseases o either physical or emotional origin have been on the increase in contemporary society in the different work sectors. They have had a profound impact on health professionals, such as physicians, dentists, nurses, nursing assistants and administrative assistants in the primary healthcare units. This study aimed to establish the decisive factors relating to workload, seeking to identify possible relations between the working conditions and their potential impact on worker health. Thirty-one individuals comprised the sample, namely 12 physicians, 3 dentists, 1 nurse, 9 nursing assistants, 3 dental assistants and 3 business assistants at a PHU (Primary Healthcare Unit) in a city in the interior of the State of São Paulo. For the data collection, structured interviews were conducted through meetings with the specific groups of workers, such that a detailed description of the activities performed by each group could be drafted, as well as a survey of the problems and desirable features involved. The results indicated the presence of physical, cognitive and psychological demands; inadequate communication processes; obsolete equipment; excessive number of users and an inefficient structure to deal with absenteeism.

Descrição

Palavras-chave

Carga de trabalho, Profissionais da saúde, Unidade básica da saúde, Workload, Healthcare professionals, Primary healthcare units

Como citar

Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 16, n. 8, p. 3393-3402, 2011.