Geração do esquecimento?: Transmissão psíquica e adolescência no contemporâneo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-03-04

Autores

Gomes, Vinícius Romagnolli Rodrigues

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este trabalho tem como objetivo compreender a transmissão psíquica entre gerações, bem como seus efeitos na adolescência em meio ao cenário social e cultural contemporâneo, caracterizado como um tempo de mutações tecnocientíficas e marcado pela aceleração, excesso de estímulos e valorização da fruição do momento presente. Diante desse estado das coisas, o processo de transmissão psíquica é afetado e dificulta a construção de uma narrativa que dê sustentação simbólica para os adolescentes empreenderem sua jornada. Para a Psicanálise, os seres humanos se constituem na e pela relação com o(s) outro(s) e essa dimensão intersubjetiva e vincular os situa como herdeiros de disposições psíquicas que lhes são transmitidas pela cultura e pelos seus pais e antepassados. Tem-se como hipótese que os desdobramentos subjetivos do cenário contemporâneo levam a uma transformação da transmissão psíquica, cujos efeitos podem ser percebidos na falha da experiência compartilhada, no declínio das narrativas e na erosão da função simbólica a configurar uma “geração do esquecimento”. O interesse por essa temática resultou da escuta exercida em consultório particular dos obstáculos de manejo com adolescentes que têm dificuldade em transformar a herança psíquica legada pelos pais. O tema da transmissão psíquica entre gerações é fundamental para a Psicanálise, vez que possibilita circunscrever a experiência clínica em suas dificuldades, permitindo a ampliação da escuta dos adolescentes por meio das gerações. Além disso, a construção da subjetividade adolescente está diretamente relacionada às questões do cenário social mais amplo. Utilizamos um método qualitativo, baseado na análise de reminiscências do pesquisador/analista de quatro casos clínicos para conduzir nossa pesquisa.
This work aims to understand the psychic transmission among generations, as well as its effects on adolescence in the midst of the contemporary social and cultural scenario, characterized as a time of technoscientific mutations and marked by acceleration, excess of stimuli and appreciation of the enjoyment of the present moment. In view of this state of affairs, the process of psychic transmission is affected and makes it difficult to build a narrative that provides symbolic support for adolescents to undertake their journey. For Psychoanalysis, human beings are constituted in and through the relationship with the other(s) and this intersubjective linking dimension places them as heirs of psychic dispositions that are transmitted to them by culture and by their parents and ancestors. It is hypothesized that the subjective developments of the contemporary scenario lead to a transformation of psychic transmission, whose effects can be perceived in the failure of shared experience, in the decline of narratives and in the erosion of the symbolic function to configure a “generation of forgetfulness”. The interest in this topic resulted from listening in a private office to the obstacles in dealing with adolescents who have difficulties in transforming the psychic heritage left by their parents. The theme of psychic transmission among generations is fundamental for Psychoanalysis, since it enables circumscribing the clinical experience in its difficulties, allowing the expansion of adolescent listening through generations. In addition, the construction of adolescent subjectivity is directly related to issues of the broader social scenario. We used a qualitative method, based on the analysis of the researcher/analyst’s reminiscences of four clinical cases to conduct our research.

Descrição

Palavras-chave

Transmissão psíquica, Adolescência, Psicanálise, Contemporaneidade, Psychoanalysis

Como citar