Simbióticos e ionóforo em dietas para bovinos mestiços Angus: desempenho, características de carcaça e qualidade de carne

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-12-12

Autores

Ribeiro, Fábio Garcia [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Uma dieta de alta energia alimentou 64 novilhas mestiças Angus por 112 dias. Os tratamentos foram: Controle (C); Simbióticos (B); Ionóforo (M); Simbióticos + Ionóforo (B+M). A ingestão de matéria seca foi estimada de acordo com Perry & Fox (1997; J. Anim. Sci. 75:300–307). Variáveis de desempenho, eficiência alimentar e biológica, peso e rendimento de carcaça quente foram analisadas utilizando o GLM do Minitab (Minitab, Inc., State College, PA, USA). Os dados ponderais foram analisados por análise de covariância, com o tratamento como efeito principal (fixo) e dias de confinamento como covariável, com o animal aninhado no tratamento como efeito aleatório para acomodar a auto-correlação das medidas repetidas em cada animal. Nesse caso, a inclinação da covariável representa a taxa de ganho em peso diário. O peso vivo inicial e final, a ingestão de matéria seca em kg/animal/dia, a ingestão de matéria seca no período experimental, o peso e o rendimento de carcaça quente não foram influenciados pelos tratamentos (0,877; 0,909; 0,754; 0,648; 0,972 e 0,184, respectivamente). No entanto, o ganho de peso médio diário, o ganho de peso vivo total e a quantidade de @ produzidas foram maiores nos animais alimentados com as dieta M (1,393 kg/animal/dia; 117,1 kg/animal e 4,01 @/animal) e B+M (1,386 kg/animal/dia; 116,4 kg/animal e 4,00 @/animal) em relação à dieta C (1,305 kg/animal/dia; 109,6 kg/animal e 3,85 @/animal) (P = 0,048; 0,045 e 0,042, respectivamente). Do mesmo modo, as dietas M e B+M melhoraram a eficiência alimentar (0,124 e 0,123, respectivamente) e a eficiência biológica (239,4 e 241,5, respectivamente) em relação à dieta C (0,115 e 256,4, respectivamente) (P=0,012 e 0,035, respectivamente). Em relação à dieta C, a ingestão de matéria seca em função do peso vivo (PV) dos animais foi reduzida pelas dietas B, M e B+M (3,07, 3,01; ...
A high energy diet was used to feed 64 crossbred Angus for 112 days. The treatments were : control diet (C); synbiotic feed additive (B); ionophore (M); combination of these two additives (B+M). Individual feed intakes were estimated using the methodology of Perry and Fox (1997; J. Anim. Sci. 75:300–307).Performance variables, food and biological efficiency, weight, and hot carcass yield were analyzed using the GLM procedure of Minitab (Minitab, Inc., State College, PA, USA). Body weight data were analyzed by analysis of covariance, with treatment as a main effect, and days on feed as a covariate, with animal nested within treatment included as a random effect to correct for auto-correlation of repeated measures in the same animal. The initial and final body weights (BW) , intake of dry matter in kg / animal / day, dry matter intake during the experimental period, weight, and hot carcass yield were not affected by treatments (0.877 ; 0.909 ; 0.754 ; 0.648 ; 0.972 and 0.184, respectively). However, the gain in average daily weight gain of live weight and the amount of @ produced were higher in animals fed the M diet (1.393 kg / animal / day ; 117.1 kg / animal and 4.01 @ / animal) and B + M (1.386 kg / animal / day ; 116.4 kg / animal and 4.00 @ / animal) compared with diet C (1.305 kg / animal / day ; 109.6 kg / animal and 3 85 @ / animal) (P = 0.048, 0.045 and 0.042, respectively). Similarly, diets B + M and M improved feed efficiency (0.124 and 0.123, respectively) and the biological efficiency (239.4 and 241.5, respectively) when compared to diet C (0.115 and 256.4, respectively) (p = 0.012 and 0.035, respectively). Compared to the C diet, dry matter intake as a function of body weight of the animals was decreased by diets B, B + M and M (3.07; 3.01; 3.02 and 3.01 % BW, respectively) (P = 0.040). It follows that inclusion of ionophore and its association with symbiotics in the diet of crossbred ...

Descrição

Palavras-chave

Bovino de corte - Alimentação e rações, Probióticos, Carne - Qualidade, Carne - Carcaça - Qualidade, Beef cattle Feeding and feeds

Como citar

RIBEIRO, Fábio Garcia. Simbióticos e ionóforo em dietas para bovinos mestiços Angus: desempenho, características de carcaça e qualidade de carne. 2014. vi, 81 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Campus de Botucatu, 2014.