Os ciclos de aprendizagem em Perrenoud: uma análise teórico-crítica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-05-24

Autores

Ferreira, Isabella Fernanda [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Essa pesquisa teve como finalidade analisar, por meio do método dialético negativo da Escola de Frankfurt, a teoria dos ciclos anunciada pelo autor Phillipe Perrenoud, teórico que influenciou o entendimento dos ciclos no Brasil a partir da década de noventa e se propôs a teorizar sobre como os ciclos de aprendizagem deveriam se materializar em prática pedagógica e em estrutura organizacional nas escolas. A análise dos resumos de teses e dissertações que estudam a temática dos ciclos, no período de 2000 a 2011, demonstrou uma ausência de trabalhos que se preocuparam em analisar a teoria dos ciclos de aprendizagem de Phillipe Perrenoud, o que nos alertou para uma possível tendência a uma apropriação acrítica desta teoria. O trabalho foi dividido em três diferentes momentos. Na primeira seção, intitulada “Os ciclos no Brasil”, procuramos inserir o leitor na temática a ser aprofundada na pesquisa por meio de um “breve” histórico sobre a inserção dos ciclos no Brasil com o auxílio do estudo dos resumos de teses e dissertações levantadas sobre os ciclos no período de 2000 a 2011 que possuem como objeto de pesquisa os ciclos em suas diferentes manifestações. Na segunda seção “Philippe Perrenoud: o pensador dos ciclos de aprendizagem” procuramos elaborar uma síntese descritiva da teoria dos ciclos de aprendizagem de Perrenoud utilizando as suas centrais obras traduzidas no Brasil e, portanto, as que mais influenciam no país o debate sobre os ciclos de aprendizagem. E, por fim, a terceira e última seção foi intitulada “Os ciclos de aprendizagem em Perrenoud: quando afirmar é negar”, na qual procuramos efetuar uma análise sobre a proposta dos ciclos de aprendizagem de Philippe Perrenoud com o auxílio das reflexões dos teóricos clássicos da Escola de Frankfurt – Horkheimer, Marcuse e, especialmente, Adorno
This research aimed to analyze, through the negative dialectical method of the Frankfurt School, the theory of the cycles announced by author Phillipe Perrenoud, theorist who influenced the understanding of the cycles in Brazil since the nineties and proposed himself to theorize about how learning cycles should materialize in pedagogical practice and organizational structure in schools. The analysis of the abstracts of theses and dissertations studying thematic cycles, from 2000 to 2011, showed an absence of studies that have focused on analyzing the theory of learning cycles of Phillipe Perrenoud, which alerted us to a possible tendency to uncritical appropriation of this theory. The work was divided into three different moments. In the first section, entitled Cycles in Brazil, we seek to insert readers in the thematic to be discussed further in the research through a brief history of the insertion of the cycles in Brazil aided by the study of abstracts of theses and dissertations achieved about the learning cycles in the period from 2000 to 2011, which have as research object the cycles in its different manifestations. In the second section, Philippe Perrenoud: the thinker of the learning cycle, we seek to develop a descriptive synthesis of Perrenoud's theory of the learning cycles using their central works translated in Brazil and, therefore, that most influence the debate in the country about the learning cycles. And finally, the third and final section is entitled The learning cycles in Perrenoud: when to state is to deny, in which we seek to make an analysis about the proposal of the learning cycle of Philippe Perrenoud with the assistance of the reflections of classical theorists of the Frankfurt School - Horkheimer, Marcuse and especially Adorno

Descrição

Palavras-chave

Perrenoud, Philippe, 1944-, Aprendizagem, Educação - Estudo e ensino, Teoria crítica, Education - Study and teaching

Como citar

FERREIRA, Isabella Fernanda. Os ciclos de aprendizagem em Perrenoud: uma análise teórico-crítica. 2013. 266 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2013.