Veias do sistema porta-hepático em gansos domésticos

Imagem de Miniatura

Data

2009-04-01

Autores

Santos, Tatiana C.
Borba, Carla C. F. [UNESP]
Menconi, Anita [UNESP]
Maia, Marina O.
Bombonatto, Pedro P.
Pereira, Cheston C. H.

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA

Resumo

A distribuição intraparenquimal das veias porta-hepáticas foi estudada em 30 gansos domésticos. Latex Neoprene corado foi injetado pela veia isquiática e os animais forma fixados por imersão e injeção intramuscular com formol a 10% e dissecados. O fígado esteve composto por um grande lobo hepático direito e por um lobo hepático esquerdo menor, os quais estiveram conectados por uma ponte de parênquima. O lobo direito do fígado teve exclusivamente vasos do sistema porta-hepático formados pela distribuição intraparenquimal da veia porta-hepática direita, enquanto que no lobo esquerdo estes originaram-se da veia porta-hepática direita e de pequenas veias porta-hepáticas esquerdas. A veia porta-hepática direita emitiu o ramo caudal direito, que emitiu um pequeno ramo caudolateral direito e um grande ramo caudomedial direito. Cranialmente esta veia emitiu os ramos craniais direito e ramos lateral direito. A porção transversa da veia porta-hepática direita cruzou para o lobo hepático esquerdo, emitindo de 1 a 6 pequenos ramos craniais e caudais para a região média do fígado. No lobo esquerdo, o ramo esquerdo da veia porta-hepática direita emitiu o ramo cranial esquerdo, o ramo lateral esquerdo e o ramo medial. de 1 a 6 veias porta-hepáticas esquerdas foram identificadas desembocando ou no ramo esquerdo da veia porta-hepática direita ou em sua porção transversa, oriundos do ventrículo gástrico e do pró-ventrículo. em 40% dos gansos uma veia porta-hepática própria oriunda da confluência de vasos venosos da face esquerda do ventrículo distribuiu-se na extremidade caudal do lobo esquerdo isoladamente.
The intraparenchymal distribution of the hepatic portal veins in 30 domestic geese were studied. Stained Neoprene latex was injected into the isquiatic vessels, and the animals were fixed in 10% formaldehyde by immersion and intramuscular injection. The liver of geese was composed of a large right and a smaller left hepatic lobe, connected by a parenchyma bridge. The right hepatic lobe had vessels exclusively from the hepatic portal system composed by intraparenchymal distribution of the right hepatic portal vein, while the vessels of the left hepatic lobe came from the right hepatic portal vein and from small left hepatic portal veins. The right hepatic portal vein emitted the right caudal branch, which emitted a small right caudolateral branch and a large right caudomedial branch. Cranially this vein emitted right cranial and right lateral branches. The tranverse portion of the right hepatic portal vein crossed to the left hepatic lobe, emitting 1 to 6 small cranial and caudal branches to the medial area of the liver. In the left hepatic lobe, the left branch from the right hepatic vein emitted the left cranial, left lateral and left median branches. One to six left hepatic portal veins were identified arising from the left branch or from the transverse portion of the right hepatic portal vein. These vessels arose from the gizzard and pro-ventricle. In 40% of geese one proper hepatic portal vein originated from venous vessels of the gizzard and was distributed into the caudal extremity of the left hepatic isolated lobe.

Descrição

Palavras-chave

Morfologia, veia porta-hepática, fígado, gansos, Morphology, hepatic portal vein, liver, geese

Como citar

Pesquisa Veterinária Brasileira. Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA, v. 29, n. 4, p. 327-332, 2009.

Coleções