Análise faunística de formigas (Hymenoptera: Formicidae) em sistemas de manejo de habitats em algodoeiro colorido

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-08-04

Orientador

Cividanes, Francisco Jorge

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A utilização de plantas herbáceas floríferas no Controle Biológico Conservativo pode atrair e favorecer a presença de inimigos naturais, como os formicídeos. Assim, este estudo visou avaliar a influência de plantas herbáceas floríferas (PHF) e espontâneas (PE) sobre a ocorrência de formigas predadoras e onívoras em algodoeiro colorido. Para isso, determinou-se a composição de espécies, abundância, flutuação populacional e correlação com fatores meteorológicos e comparou-se os índices de diversidade, equitabilidade e similaridade dessas formigas em algodoeiro colorido e nas plantas adjacentes. Foi avaliada uma área de 8.000 m² constituída por cinco blocos de algodoeiro colorido e quatro canteiros cultivados com Fagopyrum esculentum Moench, Lobularia maritima (L.), Tagetes erecta L e PE. Em cada bloco foram instaladas 24 armadilhas tipo alçapão distribuídas no interior dos canteiros e na cultura. As amostragens foram quinzenais, sendo realizadas de março a junho de 2012 e dezembro de 2012 a maio de 2013. As espécies predominantes foram Solenopsis sp., Pheidole oxyops Forel, 1908, Pheidole sp.2, Pheidole sp.1, Brachymyrmex sp., Camponotus melanoticus Emery, 1894 e Dorymyrmex sp. Em F. esculentum observou-se o maior índice de equitabilidade em relação ao algodoeiro, enquanto em T. erecta, L. maritima e PE este índice foi mais elevado no algodoeiro a 1 m da borda. Os maiores índices de diversidade de Shannon-Weaner (H’) ocorreram em T. erecta, F. esculentum e plantas espontâneas, sendo que para T. erecta e PE não houve diferença significativa entre as diversidades no interior do canteiro e a 1 m da borda. A similaridade das espécies em F. esculentum foi maior a 5 m no interior do algodoeiro, o contrário ocorrendo para L. maritima e PE. Temperatura e umidade relativa são fatores meteorológicos que regulam a densidade das espécies predominantes. Os picos populacionais das espécies predominantes ocorreram principalmente no período reprodutivo. Tagetes erecta e L. maritima contribuíram para a ocorrência de Odontomachus haematodus (Linnaeus, 1758) e Pseudomyrmex termitarius (Smith, 1855), respectivamente, e permitiu que estes se dispersassem para o algodoeiro.

Resumo (inglês)

The flowering herbaceous plants in Conservative Biological Control can attract and promote the presence of natural enemies, like ants. So, this study aims to evaluate the influence of flowering herbaceous plantas (FHP) and weed plants (WP) on the occurrence of predatory and omnivorous ants in colored cotton. For this, the composition of species, abundance, population fluctuation and correlation with meteorological factors was determined and the diversity index, evenness and similarity between these ants in colored cotton and adjacent plants were compared. The experimental area was composed of five blocks with colored cotton and four beds with Fagopyrum esculentum Moech, Lobularia maritima (L.), Tagetes erecta L. and WP, totalizing 8000m2 . In each block 24 pitfall traps were installed and distributed inside the beds and in the crop. The samplings were fortnightly covering the periods from March to June 2012 and December 2012 to May 2013. The predominant species were Solenopsis sp., Pheidole oxyops Forel, 1908, Pheidole sp.2, Pheidole sp.1, Brachymyrmex sp., Camponotus melanoticus Emery, 1894 and Dorymyrmex sp. In Fagopyrum esculentum was observed higher evenness indice than colored cotton while T. erecta, L. maritima and WP the higher indice were in crop distance 1 m from edge. The highest Shannon-weaner (H’) indice occurred in T. erecta, F. esculentum and weed plants and there was no significant difference between the diversity indice inside the bed and 1 m from edge. The similatity of species in F. esculentum was greater inside the cotton crop 5 m from edge, the opposite occurring for L. maritima e WP. Temperature and relative humidity were abiotic factors that influenced the predominant species. The population peaks of predominant species occurred mainly in reproductive stages. Tagetes erecta and L. maritima contributed for the occurrence of Odontomachus haematodus (Linnaeus, 1758) and Pseudomyrmex termitarius (Smith, 1855), respectively, and allowed the dispersal for cotton.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados