Cana-de-açúcar e álcool combustível: histórico, sustentabilidade e segurança energética

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2013

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (inglês)

The cane sugar is important since the early days in the history of the country, following the discovery of Brazil since the colonial period, therefore, the culture has an important role in the Brazilian economy, being one of the main products. In the 1970s with the advent of the economic crisis, geopolitical and the possibility of depletion of oil, countries dependent on imported fuel, sought new energy alternatives. In Brazil, it was decreed in 1975 the creation of the National Alcohol Program - PROALCOOL, who had several years of rising, the increase of distilleries and marketing of cars powered with ethanol blend. Due to the decrease in the price of oil the importance of the program significantly reduced, returning to peak only in 1979, ie, the second phase of the program. Conceived as one of the vectors of the national response to the crisis in oil prices '70s, the program persisted at times rising in others not reaching for more than three decades. Brazil is the second largest ethanol producer, second only to the U.S., where the raw material comes from corn, which becomes a bottleneck biodiesel production because it competes with food production. New technologies developed to increase ethanol production combined with sustainability and economic viability are being held, the principal is the second generation ethanol, known as cellulosic ethanol, ethanol plus third and fourth generation.

Resumo (português)

A cana-de-açúcar tem importância desde os primórdios na história do país, acompanhando o descobrimento do Brasil desde o período colonial, portanto, a cultura tem papel importante na economia brasileira, sendo um dos principais produtos comercializados. Na década de 1970 com o advento da crise econômica, geopolítica e da possibilidade de esgotamento de petróleo, os países dependente da importação de combustível, buscaram novas alternativas energéticas. No Brasil, decretou-se em 1975 a criação do Programa Nacional do Álcool - PROALCOOL, que teve alguns anos de ascensão, pelo aumento de destilarias e comercialização de carros movidos com mistura de etanol. Em decorrência da diminuição do preço do barril de petróleo a importância do programa reduziu significativamente, voltando ao auge apenas em 1979, ou seja, a segunda fase do programa. Concebido como um dos vetores da resposta nacional à crise dos preços do petróleo dos anos 70, o programa persistiu em momentos em ascensão em outros não, alcançando por mais de três décadas. O Brasil é o segundo maior produtor de etanol, perde apenas para o EUA, sua matéria prima advém do milho, o que torna um gargalo a produção de biodiesel, pois compete com a produção de alimentos. Novas tecnologias desenvolvidas para aumentar a produção de etanol aliadas a sustentabilidade e viabilidade econômica vêm sendo realizada, a principal é o etanol de segunda geração, conhecido como etanol celulósico, além do etanol de terceira e quarta geração.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Enciclopédia Biosfera, v. 9, n. 16, p. 530-542, 2013.

Itens relacionados

Financiadores