Análise perceptivo-auditiva e acústica da voz em crianças de 4 a 12 anos com obstrução nasal crônica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-12-08

Orientador

Martins, Regina Helena Garcia

Coorientador

Pós-graduação

Bases Gerais da Cirurgia - FMB

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Disfonias infantis acometem de 6 a 24% das crianças, tendo como etiologias principais as desordens funcionais e os nódulos vocais. A obstrução nasal crônica participa na fisiopatologia dos distúrbios da voz, sendo importante fator predisponente e responsável por processo inflamatório, ressecamento de mucosas e acúmulo de secreções sobre as pregas vocais. Estudar as implicações da obstrução nasal crônica sobre as qualidades vocais de crianças de 4 a 12 anos. Foram compostos dois grupos de estudo: grupo obstrução nasal (GON) composto por 60 crianças de 4 a 12 anos com sintomas importantes de obstrução nasal crônica atendidas nos ambulatórios de ORL e um grupo controle (GC), com similaridade de gênero e faixa etária, composto por 60 alunos saudáveis, sem sintomas nasais, vocais ou auditivos, escolhidos por sorteio, provenientes de escolas públicas. Os grupos foram subdivididos igualmente em três faixas etárias (4 a 6; 7 a 9; 10 a 12 anos). Os pais responderam um questionário contendo perguntas sobre as qualidades vocais de seus filhos. Todas as crianças foram submetidas à análise vocal perceptivo-auditiva (escala GRBASI, cálculo do Tempo Máximo de Fonação-TMF, ataque vocal, coordenação pneumofonoarticulatória e qualidade da ressonância), avaliação acústica vocal (freqüência fundamental, porcentagem de jitter, porcentagem de shimmer, PPQ, APQ, NHR e SPI), avaliação da acuidade auditiva (pesquisa das emissões otoacústicas transientes e/ou audiometria tonal limiar); e avaliação videoendoscópica (nasofibroscopia e telelaringoscopia). Os grupos foram similares em idade e gênero, GC (31M e 29 F) e GON (35M e 25F); p>0,05. As informações fornecidas pelos pais indicaram índice de disfonia de 76,6% em GON e de abuso vocal de 68,3%. No Grupo GON oito crianças (13,34%) apresentaram hipoacusia condutiva leve, timpanometria tipo B e ausência...

Resumo (inglês)

Dysphonia affects 6 to 24% of children, with functional disorders and vocal nodules as its main etiologies. Chronic nasal obstruction participates in the physiopathology of dysphonia, and it is a predisposing factor, responsible for inflammatory processes, mucosal over drying and secretion accumulation on the vocal folds. To study the effects of chronic nasal obstruction on children's vocal quality. Two study groups were formed: nasal obstruction group (NOG), consisting of 60 children aged 4 to 12 years with important symptoms of chronic nasal obstruction, who were cared for at the ORL outpatient units; and a control group (CG), similar in gender and age range, consisting of healthy students without nasal, vocal or auditory symptoms, who were randomly selected from public schools. The groups were equally distributed into three sub-groups by age range (4 to 6; 7 to 9; 10 to 12 years). The parents answered a questionnaire containing questions concerning their children's vocal qualities. All the children were submitted to perceptual auditory analysis (GRBASI scale, Maximum Phonation Time-MPT, vocal attack, pneumo-phono-articulatory coordination and resonance quality), acoustic vocal analysis (Multi-Speech 3700 software, fundamental frequency (fo), jitter percentage, shimmer percentage, PPQ, APQ, NHR and SPI; auditory acuity assessment (transient otoacoustic emissions and/or threshold tone audiometry); and videoendoscopic assessment (nasofibroscopy and telelaryngoscopy). The groups were similar as regards age and gender, CG (31M and 29F) and NOG (35M and 25F);p>0.05. The information provided by the parents showed a dysphonia rate of 76.6% in NOG, and a vocal abuse rate of 68.3%. Eight children from NOG (13.34%) showed mild conductive hypoacusia, type-B tympanometry and absence of otoacoustic emissions. Laryngeal lesions were detected in 35 children from NOG (58%), of which inflammatory... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

LÁBIO, Roberto Badra de. Análise perceptivo-auditiva e acústica da voz em crianças de 4 a 12 anos com obstrução nasal crônica. 2010. 97 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2010.