Investigação funcionalista do alçamento de constituintes argumentais à posição de sujeito

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-08-12

Orientador

Gonçalves, Sebastião Carlos Leite

Coorientador

Pós-graduação

Estudos Linguísticos - IBILCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Na presente dissertação, procedemos à análise do fenômeno de alçamento de constituintes, na modalidade falada da língua portuguesa, na variante do português falado no noroeste paulista. O Alçamento, fenômeno que se manifesta em contextos de orações completivas, é definido na literatura funcional-tipológica como a ocorrência de constituinte argumental do predicado da oração encaixada nos limites da oração matriz, com consequente ajuste de caso e de concordância neste domínio, e redução da encaixada à forma infinitiva. Para a investigação empírica, utilizamos como corpora amostras de fala da região Noroeste do estado de São Paulo, provenientes do Banco de Dados Iboruna, nas quais levantamos dois tipos de alçamentos: (i) Alçamento de Sujeito a Sujeito e (ii) Alçamento de Objeto a Sujeito. Nossa análise realiza-se de forma qualitativa e quantitativa, a fim de verificarmos a atuação de parâmetros de natureza morfossintática (relação argumental do constituinte alçado com o predicado encaixado; formato da oração encaixada; concordância nos limites dos predicados matriz e encaixado; presença de pronome cópia na oração encaixada; transitividade do predicado encaixado; classe morfológica do predicado matriz; correlação modo-temporal e forma de expressão da conexão entre as orações matriz e encaixada; tipo estrutural e número-pessoa do Constituinte alçado), de natureza semântica (tipo semântico do predicado matriz e referencialidade, animacidade e papel semântico do constituinte alçado) e de natureza discursivo-pragmática (relevância e estatuto informacional do constituinte alçado). À luz dos pressupostos funcionalistas de língua e de organização do sistema gramatical, distinguimos Alçamento de outros fenômenos semelhantes funcionalmente motivados que tomam lugar junto às orações encaixadas (equi-deletion, Topicalização e Deslocamento à Esquerda). Nosso percurso culmina no entendimento de que nem todos os critérios tipológicos para identificação do Alçamento se aplicam consistentemente aos dados do PB, sob o risco de exclusão do fenômeno de casos típicos de constituinte alçado que não apresentam redução da oração encaixada e/ou ajustes morfossintáticos nos limites da matriz, o que aponta para dois prognósticos: a compatibilidade do fenômeno também com encaixada na forma finita e a concepção de que o Alçamento é um fenômeno morfossintático que encontra motivação em fatores semânticos e discursivo-pragmáticos.

Resumo (inglês)

In this dissertation, we examined the raising phenomenon of constituents in the spoken form of the Portuguese language, in spoken Portuguese variant in the northwestern of Sao Paulo. The raising, a phenomenon that manifests itself in complement clause contexts, is defined in the functional-typological literature as the occurrence of argumental constituent of the clause predicate embedded within the limits of the matrix clause, with consequent adjustment of case and concordance in this domain, and reduction of the embedded to the infinitive form. For the empirical research, we used as corpora speech samples of the northwest region of the Sao Paulo state, from the Iboruna data Bank, in which we identified two kinds of raising: (i) raising from subject to subject and (ii) raising from object to subject. Our analysis is carried out qualitatively and quantitatively in order to verify the working of morphosyntactic (argumental relation of the raised constituent to the embedded predicate; format of the embedded clause, concordance within the limits of the matrix and embedded clause; presence of copy pronoun within the embedded clause; transitivity of the embedded clause; morphological class of the matrix predicate, modal-tense correlation and expression form of the connection between the matrix and embedded clauses, structural type and number-person of the raised NP), semantic (semantic type of matrix predicate and referentiality, animacy and semantic role of the raised constituent) and discursive-pragmatic (relevance and informational status of the raised constituent) parameters. In the light of the functionalist assumptions of language and organization of the grammatical system, we distinguish raising from other functionally motivated similar phenomena that take place along the embedded clauses (Equi-deletion, Topicalization and Left deslocation). Our path culminates with the understanding that not all typological criteria for identification of the raising consistently apply to the BP data, at the risk of the exclusion of the phenomenon of typical cases of raised constituent which do not present reduced embedded clause and/or morphosyntactic adjustments in the matrix boundaries, pointing to two predictions: phenomenon compatibility also embedded in finite form and the conception that the Raising is a morphosyntactic phenomenon that finds motivation in semantic and discourse-pragmatic factors.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores