Efeito do treinamento físico e da ingestão crônica de cafeína sobre o tecido ósseo de ratos jovens

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-06

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Effects of swimming training and chronic caffeine intake on bone tissue of young rats were investigated. Young Wistar rats were allocated into 4 groups: sedentary control (SCO), sedentary + caffeine (SCAF), trained (TCO) and trained + caffeine (TCAF); they received 1 mg/ml of caffeine diluted in water for 30 days (SCAF and TCAF) and were submitted to swimming training of moderate intensity for 21 days (TCO and TCAF). The left tibia was subjected to the biomechanical test for determination of the coefficient of stiffness, yield and maximum load. The immature bone tissue area and thickness of growth plates were evaluated in the femur. No changes were observed in biomechanical properties and the area occupied by immature bone tissue. However, SCAF group presented greater thickness in distal growth plate. The results suggest that the moderate intensity swimming training and caffeine consumption were not able to promote changes in morphology and biomechanical properties of bone tissue.

Resumo (espanhol)

Se evaluaram los efectos del consumo crónico de cafeína y la natación em el hueso. Ratas Wistar jóvenes (n=32) divididas en cuatro grupos: sedentarios control (SCO), sedentarios + cafeína (SCAF), entrenados (TCO) y entrenados + cafeína (TCAF), recibieron 1 mg/ml de cafeína en agua durante 30 días (SCAF e TCAF) e fueron sometidos 21 días de la natación moderada. La tibia izquierda se sometió a una prueba biomecánica para determinar la coeficiente de la rigidez, el limite de elasticidad y el punto de carga máxima. El area de hueso imaturo e de la zona de la placa de crescimiento proximal e distal se analizó em el fêmur. No se observaron cambios en las propiedades biomecánicas y el déposition de hueso inmaturo. Animales SCAF tenía más grueso de la placa de crescimiento distal. Los resultados sugieren que entrenamento moderalado de la natación y el cosumo crônico de cafeína no cambió la morfología y las propiedades biomecánicas del hueso.

Resumo (português)

Foram avaliados os efeitos da ingestão crônica de cafeína e exercício de natação sobre o tecido ósseo. Ratos Wistar jovens (n = 32) alocados em quatro grupos: sedentário controle (SCO), sedentário + cafeína (SCAF), treinados (TCO) e treinados + cafeína (TCAF), receberam 1 mg/ml de cafeína em água durante 30 dias (SCAF e TCAF) e foram submetidos a 21 dias de natação em intensidade moderada (TCO e TCAF). A tíbia esquerda foi submetida a ensaio biomecânico para determinação do coeficiente de rigidez, limite de elasticidade e carga máxima. A área de tecido ósseo primário e espessura do disco epifisário foram avaliadas no fêmur. Não foram observadas alterações nas propriedades biomecânicas e na deposição de tecido ósseo primário. O grupo SCAF apresentou maior espessura no disco epifisário distal. Os resultados sugerem que o treinamento moderado de natação e a ingestão de cafeína não provocaram alterações morfológicas e biomecânicas do tecido ósseo.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. São Paulo, SP, Brazil: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, v. 26, n. 2, p. 209-217, 2012.

Itens relacionados

Financiadores