Osseointegração de implantes de titânio com modificação da superfície por ablação a laser e recobrimento por hidroxiapatita biomimética: estudo biomecânico e histomorfométrico em tíbia de coelhos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-06-15

Orientador

Marcantonio Junior, Elcio

Coorientador

Pós-graduação

Odontologia - FOAR

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O sucesso dos sistemas modernos de implantes dentais tem sido relacionado ao desenvolvimento do design e das características de superfícies dos implantes. O propósito do presente estudo foi avaliar duas novas superfícies de implantes (modificada por laser - LMS e recoberta por hidroxiapatita biomimética - HA), comparando-as a outro implante comercial, (superfície usinada – MS). Um total de 144 implantes (3,75 x 10mm), 48 de cada superfície, foram instalados na tíbia de coelhos e avaliados após 4, 8 e 12 semanas. Após os períodos de cicatrização os animais foram sacrificados, um dos implantes expostos e a força necessária para derosquea-los foi aferida por um torquímetro analógico. O outro implante foi removido com o tecido ósseo peri-implantar e processado por corte histológico calcificado para análise histomorfométrica do contato osso-implante (BIC%) e da área óssea entre espiras (BBT%). Em 4 e 8 semanas, os implantes HA apresentaram valor de torque de remoção estatisticamente superior (p<0,05) quando comparado aos demais, sendo o mesmo observado para os implantes LMS quando comparados aos MS. Após 12 semanas, os implantes HA e LMS foram estatisticamente superiores aos implantes MS. Por outro lado, a análise do contato osso-implante mostrou que na região cortical, os implantes LMS e HA foram estatisticamente superiores ao MS para todos os períodos de cicatrização, sem diferença estatística entre LMS e HA. A análise histomorfométrica mostrou que, quando comparados na região endosteal, os implantes LMS e HA foram estatisticamente superiores ao MS no período inicial de cicatrização. Embora os implantes LMS e HA não apresentassem diferenças estatísticas entre eles, uma tendência de maiores valores de BIC% para HA na região endosteal foi observada em todos os períodos do estudo.Os resultados deste estudo mostram que apesar de não haver diferença...

Resumo (inglês)

Purpose: Considering the great biological potential of the association between laser ablation and hydroxyapatite thin layer coatings to create an interesting bioactive environment on titanium dental implants, the aim of the present study was to investigate, by histomorphometrical and removal torque analysis, the histological effects of a surface treatment created by laser-ablation (Nd:YAG) and, later, thin deposition of HA particles by a chemical process compared to implants with only laser-ablation and implants with machined surfaces. Materials and Methods: Forty-eight rabbits received two implant by tibiae of the following surfaces: Machined surface (MS), laser-modified surface (LMS) and biomimetic hydroxiapatite coated surface (HA). After 4, 8 and 12 weeks of healing, one implant was exposed, and the needed force to unscrew measured using an analogical torque gauge. The other implant and surrounding bone was removed and prepared by a calcified histological process. The percentage of bone-to-implant contact (BIC) and the bone area formed between the threads (BBT) were evaluated separately to the cortical and endosteal region. Results: The difference was statistically significant (P < .05) between the LMSMS and HA-MS surfaces in all periods of evaluation, and between LMS-HA to 4 and 8 weeks of healing. The surface characterization showed a deep, rough, and regular topography provided by the laser conditioning, that was followed by the HA coating. Average BIC percentage in the cortical region was significantly higher (P<0.001) on the LMS and HA implants, compared with MS ones for all periods of healing, having no statistical differences between LMS and HA. When compared in the endosteal area, the LMS and HA implants showed statistically higher (P<0.01) BIC percentage values than MS at the initial periods of healing (LMS after 4 weeks and HA after 4 and 8 weeks, respectively)... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FAEDA, Rafael Silveira. Osseointegração de implantes de titânio com modificação da superfície por ablação a laser e recobrimento por hidroxiapatita biomimética: estudo biomecânico e histomorfométrico em tíbia de coelhos. 2010. 165 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araraquara, 2010.

Itens relacionados