Guia para orientação do uso de suplementos alimentares por idosos com comprometimento cognitivo

dc.contributor.advisorMastroianni, Patricia de Carvalho [UNESP]
dc.contributor.authorNascimento, Gabriela Barbosa
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2023-06-23T13:13:40Z
dc.date.available2023-06-23T13:13:40Z
dc.date.issued2023-05-19
dc.description.abstractINTRODUÇÃO: A função cognitiva é essencial para a garantia de autonomia e qualidade de vida da pessoa idosa, no entanto, ela pode ser alterada devido ao processo natural do envelhecimento ou devido a algum problema neurodegenerativo, sendo estas alterações denominadas de comprometimento cognitivo leve (CCL). Uma vez que o uso de suplementos alimentares (SA) pela pessoa idosa é frequente, os potenciais benefícios do seu uso na cognição têm sido estudados. No entanto, há uma carência de evidências de qualidade, acessíveis e que suportem o uso de SA na cognição, além do possível uso inadequado. OBJETIVO: Identificar os SA e seus efeitos na função cognitiva de idosos a fim de elaborar conteúdo didático para tradução do conhecimento técnico-científico, difundindo dados de eficácia, efetividade e segurança. MÉTODOS: A primeira etapa do estudo consistiu na realização de uma revisão de literatura, tendo como questão norteadora ―Quais são os SA usados por idosos e os seus desfechos na função cognitiva?‖. A revisão foi conduzida de acordo em três etapas: 1) condução da estratégia de busca nas bases de dados Cochrane, Scielo e Pubmed; 2) seleção dos estudos (triagem e elegibilidade); e 3) extração e tabulação dos dados obtidos. Na segunda etapa, foi realizada a leitura crítica dos estudos incluídos na revisão de literatura e foram elaborados roteiros técnicos por meio da tradução do conhecimento técnico-científico e materiais didáticos na forma de vídeos, imagens e fluxogramas usando o programa de edição Canva®. Os materiais elaborados foram divulgados nas redes sociais. RESULTADOS: Foram identificados 211 estudos, sendo que destes 32 foram incluídos. A maioria dos estudos abordou o uso dos suplementos de ácidos graxos, isolados ou associados, como ácido docosahexaenóico (DHA) e ácido eicosapentaenoico (EPA), vitaminas do complexo B (isoladas, associadas entre si ou com outros suplementos) e probióticos. Os desfechos mais avaliados foram memória, linguagem e função executiva. Foi observado que o ômega-3, EPA e DHA isolados e combinados, vitaminas do complexo B e probióticos foram efetivos nos desfechos de memória, função executiva, linguagem e em testes de avaliação geral da cognição. Foram elaborados 15 materiais didáticos que foram organizados em: 1) introdução sobre a saúde da pessoa idosa, 2) conceitos e definições de função cognitiva e comprometimento cognitivo, 3) ácidos graxos poli-insaturados ômega-3 e vitaminas do complexo B, 4) evidências científicas sobre o uso de ômega-3 e vitaminas do complexo B e os desfechos na função cognitiva de idosos. As publicações nas redes sociais alcançaram 3.684 usuários,495 curtidas e 5.690 exibições no Instagram e Facebook. CONCLUSÃO: O uso de SA na função cognitiva de idosos pode ser uma estratégia a fim de minimizar e/ou retardar os sintomas do declínio cognitivo, seja ele associado à idade ou à alguma doença neurodegenerativa. Ademais, a democratização e popularização de evidências científicas permite a difusão e acesso à informação científica fidedigna proporcionando o uso racional e segura de SA.pt
dc.description.abstractINTRODUCTION: Cognitive function is essential to guarantee the autonomy and quality of life of the elderly person, however, it can be altered due to the natural aging process or due to some neurodegenerative problem, these alterations being called mild cognitive impairment (MCI). Since the use of dietary supplements (DS) by the elderly is frequent, the potential benefits of their use on cognition have been studied. However, there is a lack of quality, accessible evidence that supports the use of DS in cognition, in addition to its irrational use. OBJECTIVE: To identify DS and its effects on the cognitive function of the elderly in order to develop didactic content for the translation of technical-scientific knowledge, disseminating efficacy, effectiveness and safety data. METHODS: The first stage of the study consisted of carrying out a literature review, with the guiding question ―What are the DS used by the elderly and their outcomes in cognitive function?‖. The review was carried out in three stages: 1) conduction of the search strategy in the Cochrane, Scielo and Pubmed databases; 2) selection of studies (screening and eligibility) and 3) extraction and tabulation of data obtained. In the second stage, a critical reading of the studies included in the literature review was carried out and technical scripts were prepared through the translation of technical-scientific knowledge and teaching materials in the form of videos, images and flowcharts using the editing program Canva ®. The prepared materials were disseminated on social networks. RESULTS: A total of 211 studies were identified, of which 32 were included. Most studies addressed the use of fatty acid supplements, isolated or combined, such as docosahexaenoic acid (DHA) and eicosapentaenoic acid (EPA), B vitamins, isolated, associated with each other or with other supplements, and probiotics. The most evaluated outcomes were memory, language and executive function. It was observed that omega-3, EPA and DHA alone and in combination, B vitamins and probiotics were effective in memory outcomes, executive function, language and in general cognition assessment tests. Fifteen didactic materials were prepared and presented in: 1) introduction on the health of the elderly, 2) concepts and definitions of cognitive function and cognitive impairment, 3) omega-3 polyunsaturated fatty acids and B vitamins, 4) scientific evidence on the use of omega-3 and B-complex vitamins and the outcomes in the cognitive function of the elderly. Publications on social networks reached 3,684 users, 495 likes and 5,690 views on Instagram and Facebook. CONCLUSION: The use of DS in the cognitive function of the elderly can be a strategy to minimize and/or delay the symptoms of cognitive decline, whether associated with age or a neurodegenerative disease. Furthermore, the democratization and popularization of scientific evidence allows the dissemination and access to reliable scientific information, providing the rational and safe use of DS.en
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamento
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/244173
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso restrito
dc.subjectCogniçãopt
dc.subjectComprometimento Cognitivo Levept
dc.subjectIdosospt
dc.subjectSuplementação Nutricionalpt
dc.subjectTradução do Conhecimentopt
dc.subjectCognitionen
dc.subjectOlder peopleen
dc.subjectNutritional Supplementationen
dc.subjectMild Cognitive Impairmenten
dc.subjectTranslation of Knowledgeen
dc.titleGuia para orientação do uso de suplementos alimentares por idosos com comprometimento cognitivopt
dc.title.alternativeGuidelines for the use of food supplements by elderly people with cognitive impairmenten
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquarapt
unesp.undergraduateFarmácia - FCFpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
nascimento_gb_tcc_arafcf.pdf
Tamanho:
1.82 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 2 de 2
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
2.44 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
nascimento_gb_tcc_autorizacao.pdf
Tamanho:
132.47 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição: