Andarilhos de estrada e acesso institucional: reflexões sobre estratégias de controle

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-08-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Abstract Brazilian highway wanderers are individuals that walk long-distance on foot and practically forgot of assistance institutions. This paper aims to present the access conditions of Brazilian highway wanderers to institutional assistances and discuss about the control strategies used by them under contemporary wandering flow. This research was conducted in four assistance institutions in São Paulo State by means of a semi-structured interview with participation of seven interviewed. The results showed that access conditions to the Brazilian highway wanderers arrive at help institutions happen through spontaneous way or patrol surveillances commanded by military police, municipal guard and tollgates. These institutional access conditions are biopolicies strategies used by State that under the social normalization effects control and distribute these individuals toward opened spaces of brazilian highways.

Resumo (português)

Resumo Os andarilhos de estrada percorrem longas distâncias a pé pelas rodovias do país e são praticamente esquecidos pelas instituições assistenciais. Esse artigo tem por finalidade apresentar as condições de acesso dos andarilhos a essas instituições e discutir sobre as estratégias de controle utilizadas por elas sob o fluxo da errância no contemporâneo. A pesquisa foi realizada em quatro instituições assistenciais no Estado de São Paulo através de um roteiro de entrevista semi-estruturado na qual participaram sete entrevistados. Os resultados indicaram que as formas de acesso dos andarilhos às instituições assistenciais acontecem de modo espontâneo ou pelas rondas de vigilância comandas pela polícia militar, guarda municipal e concessionárias de pedágios. Essas condições de acesso institucional são estratégias biopolíticas utilizadas pelo Estado que sob os efeitos da sanção normalizadora controla e distribui os andarilhos pelos espaços abertos das rodovias brasileiras.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Fractal: Revista de Psicologia. Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia, v. 28, n. 2, p. 285-291, 2016.

Itens relacionados

Financiadores

Coleções