Retenção de nutrientes na carcaça de tambaqui (Colossoma macropomum) alimentados com diferentes níveis de proteína e carboidrato

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-12-05

Autores

Mizuno, Eric Noshiyuki

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A utilização de carboidratos em dietas para peixes está sendo cada vez mais estudada com a intenção de diminuir os custos das rações ricas em proteínas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a composição química da carcaça e crescimento de tambaquis (Colossoma macropomum) alimentados com diferentes níveis de proteína digestível e carboidrato na dieta. Foram utilizados 216 juvenis de tambaquis com peso médio inicial de 30± g, distribuídos em 18 caixas de 300 L sendo 12 peixes por unidade experimental em um delineamento totalmente ao acaso. Foram formuladas seis dietas experimentais isoenergéticas (4061 kcal/kg), contendo diferentes níveis de proteína digestível e carboidrato: 23%PD/25%CHO; 23%PD/35%CHO; 26%PD/25%CHO; 26%PD/35%CHO; 29%PD/25%CHO; 29%PD/35%CHO. Após o período de alimentação de 90 dias, os peixes foram submetidos a biometria e foram sacrificados 3 peixes de cada caixa por superdosagem de anestésico para a determinação da composição química da carcaça. Os parâmetros avaliados foram, de crescimento: ganho de peso (GP), comprimento total final (CTF) e taxa de eficiência proteica (TEP), de composição química da carcaça: matéria seca (MS), cinzas (MM), proteína bruta (PB) e extrato etéreo (EE). Os resultados, foram submetidos a análise de variância (ANOVA) e teste de normalidade (teste de Shapiro Willk), as médias foram comparados pelo de Teste Tukey (5%). Os resultados obtidos sugerem que a proteína da dieta pode ser diminuída até o nível de inclusão de 26%, através da adição de carboidratos como fonte energética, sem prejudicar o crescimento dos animais, nem a deposição de proteína e gordura na carcaça, e ainda melhor taxa de eficiência proteica. É recomendado o uso de rações contendo 26% de PD e 25% de inclusão de CHO na dieta.
The use of carbohydrates in fish diets is being increasingly studied with the intention of reducing the cost of protein-rich diets. The objective of this work was to evaluate the chemical composition of the carcass and growth of tambaquis (Colossoma macropomum) fed with different levels of digestible protein and carbohydrate in the diet. A total of 216 tambaqui juveniles with an average initial weight of 30 g were used, distributed in 18 boxes of 300 L, with 12 fish per experimental unit in a completely randomized design. Six isoenergetic experimental diets (4061 kcal/kg) containing different levels of digestible protein and carbohydrate were formulated: 23%PD/25%CHO; 23%PD/35%CHO; 26%PD/25%CHO; 26%PD/35%CHO; 29%PD/25%CHO; 29%PD/35%CHO. After the 90-day feeding period, the fish were submitted to biometry and 3 fish from each box were sacrificed by overdose of anesthetic to determine the chemical composition of the carcass. The parameters evaluated were: growth: weight gain (GP), final total length (CTF) and protein efficiency rate (TEP), carcass chemical composition: dry matter (DM), ash (MM), crude protein (PB) and ether extract (EE). The results were submitted to analysis of variance (ANOVA) and normality test (Shapiro Willk test), the averages were compared by the Tukey test (5%). The results obtained suggest that the protein in the diet can be reduced up to the inclusion level of 26%, through the addition of carbohydrates as an energy source, without impairing the growth of the animals, nor the deposition of protein and fat in the carcass, even improving the protein efficiency rate. It is recommended to use diets containing 26% PD and 25% CHO inclusion in the diet.

Descrição

Palavras-chave

Efeito poupador, Retenção de nutrientes, Carboidratos, Sparing effect, Nutrient retention, Carbohydrates

Como citar