Arranjo produtivo de cachaça da região Salinas-MG: aprendizagem, tecnologia e viabilidade econômica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-08-24

Autores

Oliveira, Franklin Meireles de [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta pesquisa teve por objetivo avaliar a trajetória produtiva do setor agroindustrial da cachaça da região de Salinas-MG e inferir sobre a construção do aprendizado dos autores, da capacidade tecnológica e inovadora das agroindústrias e por fim foi feita uma análise econômica do sistema de três modelos de produção. Para tanto, realizouse uma pesquisa do tipo descritiva exploratória, sendo os dados coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, visitas, filmagens e análise documental realizadas com pesquisadores, gerentes, funcionários e produtores envolvidos no processo. O referencial teórico contemplou uma revisão de literatura sobre APL, Modelos de Aprendizado, Viabilidade, Custos e Rentabilidade Econômica e evolução das tecnologias para o complexo agroindustrial proposto. A pesquisa revela que os atores que atuam no complexo produtivo mesclam conhecimentos tradicionais, modernos e aprendizados que aprimoram a cadeia e dão alternativas para fortalecimento da Cachaça de qualidade que ali produzem, permitindo alcance de notoriedade e reconhecimento nacional à bebida regional. A pesquisa demostrou uma participação relativa econômica desta atividade em média de 30% em arrecadação de ICMS nos últimos três anos para os municípios da Região Salinas em relação à produção do setor no estado de Minas Gerais. Os índices apontam o município de Salinas especializado neste segmento, indicando um processo de concentração de mercado. O conjunto das empresas que constituem o APL é significativo e envolve desde microempreendedores a empresas de pequeno porte que geram mais de 500 empregos diretos para a região, além de consumo indireto de insumos, tecnologia e equipamentos movimentando ainda mais a economia regional. No processo de aprendizagem, notadamente o APL estudado vem se organizando e se estruturando para maior fortalecimento e expansão nacional e internacional. A aplicação empírica da matriz de Lall (1992), para a agroindústria canavieira Norte-mineira de cachaça artesanal, permite concluir que 26% das empresas se capacitam em nível A, as demais 84% compõem o nível B. Foram avaliados dois modelos de produção agroindustrial com capacidades tecnológicas distintas, denominados como modelos “A” em que a matéria prima (cana-de-açúcar é adquirida de fornecedores) e “B”, em dois outros modelos, B1 e B2 nos quais a produção agrícola é integrada a produção agroindustrial. Constatou-se que é um negócio moderadamente lucrativo no longo prazo; requer um investimento inicial alto e período de carência para iniciar a prover rendimentos efetivamente a partir do terceiro ano de produção. O modelo A, com compra de matéria prima, apresentou mais atratividades em relação aos rendimentos no tempo do investimento aplicado com um VPL de R$ 733.950,64, uma TIR em 14,02% e um Payback de 7,5 anos. Na comparação dos modelos B1 e B2, o maior investimento do modelo B1 classificando-o em um nível tecnológico A, de acordo esta pesquisa, obteve uma melhor resposta em rendimentos com VPL de R$ 544.100,86, TIR em 20,06% e Payback de 6 anos.
The objective of this research was to evaluate the productive trajectory of the cachaça agro-industrial sector of the Salinas-MG region and infer about the construction of the authors' learning, the technological and innovative capacity of the agroindustries, and finally an economic analysis of the two models system of production. For that, a descriptive exploratory research was carried out, being the data collected through semistructured interviews, visits, filming and documental analysis performed with researchers, managers, employees and producers involved in the process. The theoretical framework included a literature review on APL, Learning Models, Feasibility, Cost and Economic Profitability and evolution of technologies for the proposed agroindustrial complex. The research reveals that the actors who act and guide the production system mix traditional and modern knowledge and learning that improve the chain and give alternatives to strengthen the quality Cachaça that they produce there, allowing to reach of notoriety and national recognition to the regional product. The survey showed a relative economic participation of this activity on average 30% in ICMS tax of this segment in the last three years for the municipalities of the Salinas Region in relation to the production in the state of Minas Gerais. The indexes indicate the municipality of Salinas specialized in this segment, indicating a process of market concentration. The group of companies that make up the APL is significant and it involves from microentrepreneurs to small companies that generate more than 500 jobs directly to the region in addition to indirect consumption of inputs, technology and equipment moving the regional economy even more. In the process of learning, notably the APL studied has been organizing and structuring itself for greater national and international strengthening and expansion. Two models of agroindustrial production with different technological capacities were evaluated: model "A", in which the raw material (sugarcane) is acquired from suppliers and model "B", divided in two other models, B1 and B2, in which the production is integrated into agro-industrial production on different scales. It has been found to be a moderately profitable business in the medium term, and requires a high initial investment, and grace period to begin to effectively provide income from the third year of production. The model A, with the purchase of raw materials, showed more attractiveness in relation to the yields in the investment time applied with a NPV of R $ 733,950.64, an IRR of 14.02% and a Payback of 7.5 years. In the comparison of models B1 and B2, the largest investment of the B1 model classifying it at a technological level A, according to this research, obtained a better response in NPV yields of R $ 544,100.86, IRR of 20.06% and Payback of, 6 years.

Descrição

Palavras-chave

Aglomerações, Cachaça artesanal, Cana-de-açúcar, Nível tecnológico, Aglomerations, Craft cachaça, Sugar cane, Technological level

Como citar