O integralismo pliniano: autoritarismo e ordem na defesa da nação

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-12-22

Orientador

Filho, Fadel David Antonio Tuma

Coorientador

Pós-graduação

Geografia - IGCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O presente estudo trata das produções de Plínio Salgado: intelectual, jornalista, escritor, líder político e criador do Integralismo brasileiro. Suas produções estavam relacionadas à elaboração de uma doutrina política nacional que defendia o autoritarismo, o nacionalismo e a ordem, a partir de ações diluídas na literatura, no programa partidário e na educação. Contemporâneo da Primeira República, Plínio Salgado participou das grandes discussões e agitações políticas que caracterizaram o período. Envolvido primeiramente na literatura, através da participação na Semana de Arte Moderna e da criação do movimento Verde-Amarelo e da Anta, migra para a atuação política por meio da A. I. B. (Ação Integralista Brasileira) em 1932. A partir de então desenvolve todo o programa que configuraria a doutrina Integralista brasileira, contando com mais de um milhão de filiados. Apesar de proibida após o golpe do Estado Novo, a Ação Integralista Brasileira constitui um capítulo fundamental da história política nacional. O método de pesquisa que utilizamos nesse trabalho é o estruturalismo genético, amparado pela técnica das palavras chaves. O objetivo principal é a compreensão do discurso integralista e a revelação da coerência interna da obra, bem como a função que assumiu no contexto do capitalismo nascente no Brasil, a partir da emergência de novas classes sociais. A hipótese é a de que o Integralismo pliniano é revelador das condições agitadas do período a partir da emergência das classes médias e que o pensamento geográfico desse autor traduz uma visão do mundo autoritária e atrelada à manutenção do status quo

Resumo (inglês)

The present study deals with the productions of Plínio Salgado: intellectual, journalist, writer, political leader and creator of the Brazilian Integralism. His productions were related to the preparation of a national political doctrine that defended the authoritarianism, the nationalism and the order, from attenuated actions into the literature, the party program and the education. Contemporaneous of the “Primeira República”, Plínio Salgado participated in the big discussions and political movements that characterized the period. Primarily involved in the literature, through participation in the Modern Art Week and in the creation of the “Verde-Amarelo” and the “Anta” movements, he moves to the political acting through the A.I.B - Ação Integralista Brasileira (Brazilian Integralist Action) in 1932. From this time on, he develops the whole program that would form the Brazilian Integralist doctrine, which had more than one million of enrolled participants. Although banned after the coup of the “Estado Novo”, the Brazilian Integralist Action (A.I.B.) was a fundamental aspect in the national political history. The research method used in this study is the genetic structuralism, supported by the technique of the keywords. The main objective is the integralist speech understanding and the revealing of the internal coherence of the work, as well as the function that it assumed in the nascent capitalism context in Brazil, from the emergence of the new social classes. The hypothesis is that the Plinian Integralism is revealing the busy conditions of the period from the emergence of middle classes and that the geographical thought that the author conveys an authoritarian vision of the world linked to a maintaining of the status quo

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SACARDO, Volnei Antonio. O integralismo pliniano: autoritarismo e ordem na defesa da nação. 2011. 181 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2011.

Itens relacionados