Eu, uma professora de matemática em jornada narrativa em busca de meus eus-professores em autoformação

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-06-07

Orientador

D'Ambrosio, Ubiratan

Coorientador

Pós-graduação

Educação Matemática - IGCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Esta é uma pesquisa insubordinada criativa, na qual, a partir de minhas narrativas de vida entrelaçadas, é construído um enredo que conta como eu, uma professora de matemática e formadora de professores de matemática, chego a tornar-me uma professora, formadora, além de uma pesquisadora em Educação Matemática. Como uma pesquisa narrativa autobiográfica, o trabalho apresenta características fortemente ligadas a pesquisa qualitativa. Durante a investigação sobre meus processos (auto)formativos e identitários, enquanto sujeito da experiência, analiso diversos episódios críticos, ao longo do texto, que apresentam indício de contradição viva e/ou insubordinação criativa para compor o corpo investigativo desta tese. Alguns destes momentos foram identificados a partir de falas áudio gravadas em um curso de extensão, outros foram aprofundados com as intervenções de companheiros de jornada que experienciaram o texto narrativo junto comigo, me auxiliando na produção de si. É característico desta jornada narrativa, que esta produza significados a partir de diversos artefatos tais como, livros, textos, filmes, músicas, e-mails, provas e fotos que sejam relevantes para as experiências consideradas no livro. Com todos esses elementos em mão, pude construir um texto dividido em duas partes: a parte principal, que forma um livro para professores e, paralelamente, inúmeras notas de rodapé, que contam uma história mais acadêmica, na qual analiso o que está sendo dito no livro. Foi utilizado o percurso metodológico, além de um cuidado ético, para tratar a trama narrativa e a análise de minha história. Com este trabalho, quero encorajar outros professores, que são silenciados cotidianamente, a narrarem suas histórias, iniciando, assim, um processo poderoso de reflexão. Neste momento, nesta escrita, como professora de Matemática e formadora de professores, eu sou cada um deles, em um movimento de autoformação a partir de uma narrativa autobiográfica. Com a pesquisa, pretendo mostrar quão singular pode ser esta experiência de formação e como esta quebra o paradigma de uma formação técnica do professor, cristalizada em conteúdos, para uma relação mais humanizada entre os aprendizes e professores junto ao que aprendem. Este trabalho vem adicionar conhecimento, com uma postura epistemopolítica, sobre a formação de professores de matemática, a partir da produção de significados das experiências de uma formadora de professores.

Resumo (inglês)

This is a creative insubordination research, in which, from my interlaced life narratives, a plot is constructed that tells how I, a mathematics teacher and mathematics teacher educator, achieve to turn myself a teacher and a teacher educator, in addition of a mathematics education researcher. As an autobiographical narrative research, the work presents features strongly linked to qualitative research. During the investigation of my (self)education and identitary processes, as a subject of experience, I analyze several critical episodes throughout the text that show signs of live contradiction and/or creative insubordination to compose the investigative body of this thesis. Some of these moments were identified from audiotapes recorded in a community course, others were deepened with the interventions of fellow travelers who experienced the narrative text with me, helping in the production of self. It is a characteristic of this narrative journey producing meaning out of various artifacts such as books, texts, films, music, e-mails, proofs and photos that are relevant to the experiences considered at the book were used. With all these elements in hand, I was able to construct a text divided into two parts: the main part, which forms a book for teachers and, in parallel, numerous footnotes, which tell a more academic story, in which I analyze what is being said in the book. It was used the methodological course, besides an ethical care, to treat the narrative plot and the analysis of my history. With this work I want to encourage other teachers, who are silenced daily, to narrate their stories, thus initiating a powerful process of reflection. At this moment, in this writing, as a teacher of Mathematics and teacher educator, I am each of them, in a movement of self-formation from an autobiographical narrative. With this research, I intend to show how unique this education experience can be and how it breaks the paradigm of a technical formation of the teacher crystallized in contents for a more humanized relationship between the learners and teachers next to what they learn. This work adds knowledge, with an epistemopolitical posture, about the mathematics teacher education, from the production of meanings of the experiences of a teacher educator.

Resumo (espanhol)

Ésta, es una investigación insubordinada creativa, en la cual, a partir de mis narraciones de vida entrelazadas, se construye un guión que cuenta como yo, una profesora de matemática y formadora de profesores de matemática, me transformo en una profesora, formadora, además de investigadora en Educación Matemática. Como una investigación narrativa autobiográfica, este trabajo presenta características fuertemente vinculadas a investigación cualitativa. Durante la investigación sobre mis procesos (auto)formadores y de identidad, como sujeto de la experiencia, a lo largo del texto analizo diversos episodios críticos que presentan indicio de contradicción viva y/o insubordinación creativa para conformar el cuerpo investigador de esta tesis. Algunos de estos momentos fueron identificados a partir de audios de conversaciones grabados en un curso de extensión, otros fueron profundizados con intervenciones de compañeros de jornada que compartieron la experiencia del texto narrativo junto a mí, auxiliándome en la producción de si. Es característico de esta jornada narrativa que produzca significados a partir de diversos artefactos, tales como: libros, textos, películas, músicas, e-mails, pruebas y fotos que sean relevantes para las experiencias consideradas en el texto. Con todos esos elementos a mano, pude construir un texto dividido en dos partes: la parte principal, que constituye un libro para profesores y, paralelamente, numerosas notas de pie de página que cuentan una historia más académica, en la cual analizo lo que es dicho en el libro. Fue utilizado el trayecto metodológico, además de un cuidado ético para tratar la trama narrativa y el análisis de mi historia. Con este trabajo quiero estimular a otros profesores, que son silenciados cotidianamente, para que narren sus historias, dando inicio a un proceso poderoso de reflexión. En este momento, en este texto, como profesora de Matemática y formadora de profesores, soy cada uno de ellos, en movimiento de autoformación a partir de una narrativa autobiográfica. Con esta investigación, pretendo mostrar cuan singular puede ser esta experiencia de formación y como ésta quiebra el paradigma de una formación técnica del profesor cristalizada en contenidos, dando origen a una relación más humanizada entre aprendices y profesores, junto a lo que aprenden. Este trabajo adiciona conocimiento y una postura epistemopolítica sobre la formación de profesores de matemática, a partir de la producción de significados de las experiencias de una formadora de profesores.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados