Anatomia comparada dos limbos cotiledonares e eofilares de dez espécies de Caesalpinioideae (Fabaceae)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-06-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Botânica de São Paulo

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este trabalho compara anatomicamente os limbos cotiledonares e eofilares de Caesalpinia leiostachya (Benth.) Ducke, Dimorphandra mollis Benth., Peltophorum dubium (Spreng.) Taub., Pterogyne nitens Tul., Schizolobium parahyba (Vell.) Blake (Caesalpinieae), Cassia ferruginea (Schrad.) Schrad. ex DC., Senna multijuga (Rich.) Irwin & Barn. (Cassieae), Bauhinia forficata Link (Cercideae), Copaifera langsdorffii Desf. e Hymenaea stilbocarpa Hayne (Detarieae). As células epidérmicas dos cotilédones apresentam, na maioria das espécies, paredes anticlinais retas, enquanto os eofilos mostram-nas sinuosas. Os cotilédones são, em sua maioria, anfiestomáticos, e os eofilos, hipoestomáticos. A estrutura do mesofilo cotiledonar mostra-se variável, sendo homogêneo o tipo mais comum. Todos os eofilos estudados apresentam-se dorsiventrais. Há variações específicas com relação à presença e localização de grãos de amido, compostos fenólicos, lipídios e polissacarídios, tanto em cotilédones quanto em eofilos. Ambos exibem apenas feixes vasculares colaterais, acompanhados ou não por fibras e/ou bainha parenquimática, na qual, geralmente, ocorrem cristais prismáticos. Conclui-se que: a) há tendência de aumento da complexidade estrutural dos limbos dos eofilos em relação aos dos cotilédones; b) este fenômeno pode ser explicado pelas funções e curto período de vida dos cotilédones.

Resumo (inglês)

The anatomy of cotyledons and eophylls laminas of Caesalpinia leiostachya (Benth.) Ducke, Dimorphandra mollis Benth., Peltophorum dubium (Spreng.) Taub., Pterogyne nitens Tul., Schizolobium parahyba (Vell.) Blake (Caesalpinieae), Cassia ferruginea (Schrad.) Schrad. ex DC., Senna multijuga (Rich.) Irwin & Barn. (Cassieae), Bauhinia forficata Link (Cercideae), Copaifera langsdorffii Desf. and Hymenaea stilbocarpa Hayne (Detarieae) was compared. In most species, cotyledons epidermal cells presented straight anticlinal walls and eophylls had sinuous ones. Most of cotyledons were amphistomatic, while eophylls, hypostomatic. Cotyledons had homogeneous mesophylls, and eophylls dorsiventral ones. There are specific variation on the presence and distribution of starch grains, phenolic compounds, lipids, and polysaccharides. Cotyledons and eophylls presented collateral vascular bundles, with fibers and/or parenchyma sheath, in which crystals often occur. We suggest that: i) there is an increase of structural complexity of the eophylls compared to the cotyledons, ii) this phenomenon could be explained by the functions and short life span of the cotyledons.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Brazilian Journal of Botany. Sociedade Botânica de São Paulo, v. 29, n. 2, p. 193-207, 2006.

Itens relacionados

Coleções