Sofrimento psíquico do trabalhador da saúde da família na organização do trabalho

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-06-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Psicologia

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Desde a regulamentação do Sistema Único de Saúde (SUS) as transformações na saúde pública têm se refletido na organização do trabalho. A Estratégia Saúde da Família (ESF), uma das medidas para tornar realidade essas mudanças, constituiu-se como objeto desta pesquisa, cujo objetivo foi identificar a relação entre o sofrimento psíquico do trabalhador e a organização do trabalho na ESF. A fundamentação teórica foi o Materialismo Histórico, com contribuições da Psicologia Social, da Psicodinâmica do Trabalho e da Saúde Coletiva, possibilitando o entendimento do sofrimento psíquico na organização do trabalho orientada pela lógica capitalista. A observação participante e entrevistas foram utilizadas no levantamento dos dados, numa abordagem qualitativa. A análise foi realizada com a divisão do estudo em temas e subtemas, procedendo-se à análise de conteúdo. Os três temas foram: Implicações de ordem pessoal , O cotidiano do trabalho de atenção e A infraestrutura institucional , não se mostrando as relações entre dificuldades estruturais e funcionais na organização do trabalho e o sofrimento psíquico.

Resumo (espanhol)

Desde la reglamentación del Sistema Único de Salud (SUS), as transformaciones el campo de la salud pública han traído reflexos em la organización del trabajo. Estrategia Salud de la Familia (ESF), uma de las medidas para tornar realidad los cambios se configuro como escenario de uma investigación, cuya objetivo fue identificar la relación entre sufrimiento psíquico del trabajador y organización del trabajo em la ESF. fundamentación teórica fue el materialismo histórico, com contribución del la psicodinámica del trabajo, Psicología Social y Salud Colectiva, posibilitó el entendimiento del sufrimiento psíquico em la organización del trabajo, permeada por la lógica capitalista. La observación participante y entrevistas fueron utilizadas para la cosecha de los dados em um enfoque cualitativo. El análisis fue realizado por temáticas y subtemáticas, com análisis de contenido. Las três temáticas fueron impliciones de orden personal, el cotidiano de trabajo de atención y la infraestructura institucional, mostrando relaciones entre dificultades estructurales y funcionales en la onganización del trabajo y el sufrimiento psíquico.

Resumo (inglês)

Since the regulation of the Unique Health System (SUS), the transformations in the public health have brought reflexes in the work organization. The Family s Health Strategy (ESF), one of the measures to bring into reality the extolled changes, was the scenery of this research, whose aim was to identify the relation between the psychological distress of the worker and the organization of work in the ESF. The theoretical foundation was historical materialism, with contributions of Social Psychology, Psychodynamics of Work and Health, enabling the understanding of psychological distress in the organization of work, permeated by the capitalist logic. Participant observation and interviews were used in the survey data in a qualitative approach. The analysis was performed using themes and subthemes, with content analysis. The three themes were: implications of personal order, everyday work of care, and the institutional infrastructure, showing relationships between functional and structural difficulties in the organization of work and psychological distress.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Psicologia em Estudo. Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá (UEM), v. 16, n. 2, p. 241-250, 2011.

Itens relacionados

Financiadores