Aplicabilidade da alga cianofícea Spirulina maxima como ingrediente em petfood: avaliação de ação antioxidante e imunológica em cães

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-07-20

Autores

Labres, Raquel Valim [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A Spirulina spp. é uma alga cianofícea que apresenta altas concentrações de substâncias com ação antioxidante em sua composição. Devido ao seu efeito na manutenção das reações de oxidação-redução (redox) do organismo, os antioxidantes são capazes de modular diversas funções orgânicas, dentre elas, a imunológica. Tendo isso em vista, delineou-se um experimento dose-resposta, no qual avaliou-se os efeitos imunológicos in vivo, ex vivo e indicadores do status oxidativo em cães alimentados com dietas extrusadas contendo espirulina. Foram formuladas cinco rações isonutrientes: Controle (Co), Co+β-caroteno (controle positivo), Co+0,5%; Co+1,0% e Co+3,0% de espirulina, sendo a espirulina e o beta-caroteno adicionados externamente após o processo de extrusão. Utilizou-se 35 cães adultos beagle, distribuídos aleatoriamente entre os tratamentos. Os animais receberam as dietas por 98 dias e foram estimulados imunologicamente no dia 70 com vacina anti-leishmania. Nos períodos 0, 70 e 98 dias avaliou-se a produção ex vivo de citocinas em cultura de células mononucleares de sangue periférico, a quantificação de subpopulações linfocitárias por citometria de fluxo, de imunoglobulina G (IgG) anti-leishmania e o status oxidativo pela determinação das concentrações séricas de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) e pela determinação da capacidade antioxidante total (TAC). Como parâmetro de avaliação da resposta imune celular, realizou-se o teste de hipersensibilidade cutânea tardia (DTH) nos dias 0 e 98. Os dados foram submetidos à análise de covariância, e as médias comparadas pelo teste de Tukey. Não houve efeito de inclusão de espirulina sobre a produção de IgG anti-leishmania, DTH, sub-populações...
The cyanophyceae algae Spirulina spp. presents your composition relatively high concentrations of antioxidants. Because of its effect on the maintenance of the oxidation-reduction reaction (redox) in the body, antioxidants are able to modulate various physiological functions, like the immune system. A dose-response experiment it was designed to assess the immunological effects in vivo and ex vivo and the oxidative status in dogs fed with extruded diets having Spirulina. Four experimental isonutrient rations were formulated, being one Control diet (Co) and others three containing 0,5%, 1,0% or 3,0% of Spirulina, externally added after extrusion. 35 Beagle adult dogs were distributed in a randomized alignment in four groups. The animals received this diet for 98 days and the immunologic system was stimulated on the 70 day with leishmania vaccine. In the period 0, 70 and 98 days it was evaluated the ex vivo cytokine production in mononuclear cell culture, flux cytometry for Lymphocyte subpopulations quantification and concentrations of immunoglobulin G (IgG) anti-leishmania, and oxidative status avaliation. Concentrations of Thiobarbituric acid reactive substances (TBARS) were determined, as well as seric total antioxidant capacity (TAC) of the animals. Delayed-type hypersensitivity test (DTH) too was determined on 0 and 98 day. We conducted the analysis of covariance and Tukey's test was used to compare means. There was no effect of spirulina inclusion on the IgG anti-leishmania production, DTH, lymphocyte subpopulation (CD5+, CD4+, CD8+ and CD21+) and ex vivo cytokine production IL-4, TNF-alpha and INF-gamma. Moreover, there was significant decreases in the IL-10 production in the groups receiving 1 and 3 % of spirulina (p<0,05). The inclusion of spirulina diet caused a reduction in the concentration... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Cão - Nutrição, Cão - Alimentação e rações, Citocinas, Oxidação, Alga como ração, Algae as feed

Como citar

LABRES, Raquel Valim. Aplicabilidade da alga cianofícea Spirulina maxima como ingrediente em petfood: avaliação de ação antioxidante e imunológica em cães. 2012. ii, 65 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2012.