Percepção de professores sobre a Avaliação de Habilidades Motoras e de Processo Versão Escolar aplicada aos alunos com deficiência física

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Objetivou-se verificar sob a ótica do professor se a Avaliação de Habilidades Motoras e de Processo – Versão Escolar (School - Version of the Assessment of Motor and Process Skills - School-AMPS) aplicada aos alunos com deficiência física prediz o desempenho do aluno observado em sala de aula. Participaram dez crianças com deficiência física, entre quatro e oito anos de idade, e seus respectivos educadores. Os dados foram coletados por meio da observação das crianças em ambiente clínico durante a realização de tarefas pré-determinadas, com base na versão brasileira da School-AMPS. Aos educadores foi apresentado um relatório de avaliação da criança e aplicado um questionário composto por três questões. Os dados foram analisados de forma quantitativa e qualitativa. Os resultados apontaram que a School-AMPS possibilitou identificar se o desempenho da criança foi, na sua maioria, considerado deficitário, satisfatório ou intermediário e, sobretudo, possibilitou analisar o desempenho a partir da percepção da relação existente entre demandas da pessoa, da tarefa e do ambiente. Os educadores consideraram que o relatório de avaliação apresentado prediz de forma compatível o desempenho do aluno observado em sala de aula. Consideraram viáveis os recursos pedagógicos adaptados e as sugestões de estratégias para minimizar e/ou superar as dificuldades observadas no desempenho do aluno. Conclui-se que a versão brasileira da School-AMPS tem potencial como medida de desempenho funcional em crianças com deficiência física, entre quatro e oito anos de idade, e pode contribuir para a atuação do terapeuta ocupacional no contexto escolar.

Descrição

Palavras-chave

Idioma

Português

Como citar

Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v. 22, n. Nº1, p. 1-9, 2011.

Itens relacionados

Financiadores