Crescimento, produtividade e acúmulo de amido em genótipos de mandioca de indústria

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-01-31

Orientador

Fernandes, Adalton Mazetti

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

No Brasil, a região Centro-Sul é a que mais apresenta cultivos de mandioca industrializados, principalmente em áreas com solos de baixa fertilidade. Comercialmente, a compra de suas raízes tuberosas pelas indústrias realizada pela determinação do teor de matéria seca das raízes que é convertida em amido, criando uma demanda por novos genótipos com altos teores de amido e matéria seca nas raízes. O objetivo do trabalho foi avaliar o desempenho produtivo de genótipos atuais e modernos de mandioca de indústria em comparativo com genótipos mais cultivados no estado de São Paulo, e determinar a curva de amido através dos métodos da balança hidrostática e do analítico laboratorial, correlacionando a precisão de ambos em estimar o teor amido nas raízes dos genótipos avaliados. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com 9 tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por 9 genótipos de mandioca (IAC 14, IAC 90, BRS CS 01, BRS 419, BRS 420, 1097/13, 2011 02-43, 2010 55-04, e 2010 56-18). Com avaliações a cada 40/45 dias, determinou-se a área foliar e o índice de área foliar, o acúmulo de biomassa nas partes da planta e na planta inteira, os componentes da produção e a produtividade de raízes, o teor de matéria seca e amido nas raízes e a estimativa do teor de amido nas raízes por dois métodos analíticos. Os resultados foram submetidos à ANOVA, e as médias dos genótipos comparados pelo teste LSD a 5% em cada época avaliada. Em solos de baixa fertilidade as plantas atingiram padrão produtivo satisfatório, com 30 e 10 t ha-1 de raízes e amido no primeiro ciclo vegetativo, e 50 e 20 t ha1 de raízes e amido no segundo ciclo. A maioria dos genótipos atingiram picos de produtividade de raízes e amido antes dos 20 meses após o plantio, indicando possibilidade de ser colhida de forma antecipada. O peso específico apresenta correlação positiva e significativa com os teores de matéria seca e amido das raízes, porém, sendo mais forte com os teores de matéria seca. A mandioca de indústria cultivada por mais de um período vegetativo obtém mais produtividade de amido ao fim do segundo ciclo devido a maior produtividade de raízes, e não necessariamente a um teor maior de matéria seca ou amido nas raízes tuberosas.

Resumo (inglês)

In Brazil, the Center-South region is the most industrialized area for bitter cassava cultivation, but mostly in soils with low fertility characteristics. Commercially, the purchase of its tuberous roots by industries is carried out by determining the roots’ dry matter content that is converted into starch, creating a demand for new genotypes with high levels of starch and dry matter in the roots. The purpose of this work was to evaluate the productive performance of current and modern bitter cassava genotypes in comparison with the genotypes most cultivated in the state of São Paulo, and to determine the starch accumulation curve through the methods of hydrostatic balance and laboratory analysis, correlating the precision of both in estimating the starch content in the roots of the evaluated genotypes. The experimental design used was randomized blocks, with 9 treatments and four replications. The treatments consisted of 9 cassava genotypes (IAC 14, IAC 90, BRS CS 01, BRS 419, BRS 420, 1097/13, 2011 02-43, 2010 55-04, and 2010 56-18). With evaluations every 40/45 days, the leaf area and the leaf area index, the accumulation of biomass in the parts of the plant and in the whole plant, the components of the production and the yield of roots, the content of dry matter and starch in the roots and the estimation of the starch content in the roots by two analytical methods. The results were submitted to ANOVA, and the means of the genotypes compared by the LSD test (p<0.05) in each evaluated period. In low fertility soils, the plants reached a satisfactory yield pattern, with 30 and 10 t ha-1 of roots and starch in the first vegetative cycle, and 50 and 20 t ha-1 of roots and starch in the second cycle. Most genotypes reached peaks of root and starch productivity before 20 months after planting, indicating the possibility of being harvested before reaching the end of the second vegetative cycle. The specific weight presents a positive and significant correlation with the dry matter and starch contents of the roots, however, being higher with the dry matter contents. The bitter cassava cultivated for more than one vegetative cycle obtains higher starch yield at the end of the second cycle due to the higher root productivity, and not necessarily to a higher content of dry matter or starch in the tuberous roots.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados