Potencial alimentício e medicinal das espécies nativas da Área de Proteção Ambiental - APA Corumbataí, Botucatu e Tejupá – perímetro Botucatu

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-02-22

Orientador

Bonfim, Filipe Pereira Giardini
Engel, Vera Lex

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Esse trabalho tem como objetivo identificar o potencial das florestas nativas da Área de Proteção Ambiental – APA Corumbataí, Botucatu e Tejupá – perímetro Botucatu de fornecer recursos florestais para os usos medicinal e alimentício. A identificação das espécies nativas com usos medicinais e alimentícios ocorreu em duas fases. A primeira consiste em uma revisão de trabalhos científicos onde registram o uso (medicinal e alimentício) das espécies nativas encontradas na APA. E a segunda trata-se de um levantamento uso (medicinal e alimentício) das espécies nativas a partir do conhecimento dos proprietários rurais inseridos na APA. Para aquelas identificadas com esses usos foi calculado o valor potencial de exploração sustentável (VPES) para indicar se as espécies com tais usos podem ser exploradas sustentavelmente. O VPES foi avaliado para aquelas espécies que apresentaram freqüência de citação nas entrevistas maior ou igual a 40% e, também, para aquelas nativas na área da APA e que apresentam interesse em políticas públicas (Relação de espécies de interesse do SUS e a Lista de espécies nativas da sociobiodiversidade com valor alimentício). Na primeira fase, foram identificadas, na região da APA, 735 espécies nativas (de diferentes hábitos de crescimento), onde 219 espécies (30%) possuem o uso medicinal e 110 (15%) com o uso alimentício. No levantamento das espécies a partir do conhecimento dos proprietários rurais, foram identificadas 49 espécies, de 19 famílias diferentes, onde 65% dessas plantas possuem o uso como fonte de alimento, 28,6% como fonte de medicamento e 6% das plantas possuem os dois usos. Para ambas as fases, a família mais representativa, enquanto uso medicinal, foi a Fabaceae. Já para o uso alimentício, a mais representativa foi a Myrtaceae. E em relação ao VPES, 8 espécies atingiram o valor para serem exploradas sustentavelmente, porém muitas espécies que também poderiam ser exploradas não são por falta de pesquisas tanto sobre a sua produtividade quanto manejo.

Resumo (inglês)

This work aims to identify the potential of the native forests of the Environmental Protection Area - APA Corumbataí, Botucatu and Tejupá - Botucatu perimeter of natural resource management for medicinal and food uses.The identification of native species with medicinal and food uses occurred in two phases. The first one consists in a literature review of scientific studies where the use (medicinal and food) of the native species found in the APA is reported. The second phase is a survey of the use (medicinal and food) of the native species from the knowledge of the rural owners inserted in the APA. The potential value of sustainable exploitation (VPES) will be calculated to indicate whether species with such uses can be sustainably exploited.The VPES was evaluated for those Species that presented frequency of citation in interviews greater than or equal to 40% and also for those native to the area of the APA and that stand out in public policies (List of species of interest of the SUS and List of species Native of sociobiodiversity with food value). In the first part, 735 native species (different growth habits) were identified, where 219 species (30%) had medicinal use and 110 (15%) with alimentary uses. In the surveying of the species from the knowledge of the rural owners, 49 species were identified, from 19 different families, where 65% of these plants have their use as food source, 28.6% as a source of medicine, and 6% of the plants have both uses. For both phases, the most representative family, as medicinal use, was Fabaceae. On the other hand, within the alimentary use, the most representative was Myrtaceae. Regarding the VPES, 8 valuable exploitation species to be exploited in a sustainable way, however many species that are also exploited are not for lack of research on their production.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados