Caracterização preliminar das tufas calcárias quartenárias de Ourolândia, Bahia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012

Orientador

Davies, Rosemarie Rohn
Fairchild, Thomas Rich

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Geologia - IGCE

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

This work describes Quaternary tufas of the Aurora Farm in Ourolândia Municipaly (Bahia) in a topographic depression, which may correspond to a doline formed in the carbonatic Proterozoic basement. According to their macrostructure, the tufas are divided into walls, knolls, carophyte pools, massive encrustations, in addition to erratic blocks of carophytes and molds of trees/shrubs. The tufa bodies rarely are higher than 1 m e many are aligned along great distances, rather in E-W direction, possibly controlled by fractures which were pipes for carbonated water supply. In a more detailed scale, mainly in horizontal sections of the walls and knolls, laminations are stromatolite-like and many voids represent molds of aquatic macrophytes (probably Typha). Cyanobacterial filaments are common in thin sections. Preliminary interpretations about the tufa deposition are presented

Resumo (português)

São descritas tufas quaternárias na Fazenda Aurora do Município de Ourolândia (BA), numa depressão topográfica que pode corresponder a uma dolina no embasamento carbonático proterozóico. De acordo com sua macroestrutura, as tufas subdividem-se em muros, mamelões, piscinas de carófitas, incrustações maciças, havendo também blocos rolados de carófitas e de caules de vegetais arbóreos/arbustivos. Os corpos raramente ultrapassam 1 m de altura e muitos encontram-se alinhados por longos trechos, preferencialmente na direção E-W, possivelmente por controle de fraturas por onde pode ter ocorrido a surgência de águas carbonatadas. Em meso-escala, principalmente nos cortes horizontais dos muros e dos mamelões, laminações lembram estromatólitos e muitos buracos são moldes de macrófitas aquáticas (provavelmente Typha). Em lâminas petrográficas é comum observar filamentos de cianobactérias. Interpretações preliminares sobre a origem das tufas são apresentadas

Descrição

Idioma

Português

Como citar

TOLEDO, Sérgio Leandro Vieira de. Caracterização preliminar das tufas calcárias quartenárias de Ourolândia, Bahia. 2012. 56 f. Trabalho de conclusão de curso (Geologia) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2012.

Financiadores