Phosphorus availability in oxiddic solis treated whith lime and silicate applications

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Based on the assumption that silicate application can raise soil P availability for crops, the aim of this research was to compare the effect of silicate application on soil P desorption with that of liming, in evaluations based on two extractors and plant growth. The experiment was carried out in randomized blocks with four replications, in a 3 × 3 × 5 factorial design, in which three soil types, three P rates, and four soil acidity correctives were evaluated in 180 experimental plots. Trials were performed in a greenhouse using corn plants in 20-dm3 pots. Three P rates (0, 50 and 150 mg dm-3) were applied in the form of powder triple superphosphate and the soil was incubated for 90 days. After this period, soil samples were collected for routine chemical analysis and P content determination by the extraction methods resin, Mehlich-1 and remaining P. Based on the results, acidity correctives were applied at rates calculated for base saturation increased to 70 %, with subsequent incubation for 60 more days, when P content was determined again. The acidity correctives consisted of: dolomitic lime, steelmaking slag, ladle furnace slag, and wollastonite. Therefore, our results showed that slags raised the soil P content more than lime, suggesting a positive correlation between P and Si in soil. Silicon did not affect the extractor choice since both Mehlich-1 and resin had the same behavior regarding extracted P when silicon was applied to the soil. For all evaluated plant parameters, there was significant interaction between P rates and correctives; highest values were obtained with silicate.

Resumo (português)

Partindo do princípio que a aplicação do silicato pode resultar em aumento na disponibilidade de P no solo para as culturas, objetivou-se estudar a influência da silicatagem, em comparação à calagem, na dessorção de P em solos, avaliada por dois extratores e pelo crescimento da planta. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições, em esquema fatorial 3 × 3 × 5, constituído por três solos, três doses de P e quatro corretivos de acidez, além de um tratamento sem correção da acidez, totalizando 180 parcelas experimentais. O experimento foi realizado em casa de vegetação, em vasos de 20 dm3 . Os solos foram submetidos a três doses de P (0, 50 e 150 mg dm-3), tendo como fonte superfosfato triplo em pó e mantidos incubados por 90 dias. Após o período de incubação, foram realizadas amostragens para análise química de rotina e determinações dos teores de P pelos métodos resina, Mehlich-1 e P remanescente. Com base nesses resultados, foi realizada a aplicação dos corretivos de acidez com as doses calculadas a fim de elevar a 70 % o valor de saturação por bases, permanecendo incubados por mais 60 dias; após, novas determinações dos teores de P foram realizadas. Os corretivos de acidez utilizados foram: calcário dolomítico, escória de aciaria, escória forno de panela e wollastonita. A cultura utilizada foi a do milho. Com os resultados, observou-se que as escórias aumentaram os teores de P no solo, quando comparadas ao calcário, sugerindo a interação positiva entre Si e P no solo. O uso do Si não interferiu na escolha do extrator, pois tanto o Mehlich-1 como a resina apresentaram o mesmo comportamento, quando houve a adição de Si ao solo em relação ao P extraído. Para todos os parâmetros analisados na planta, houve interação significativa entre as doses de P e os corretivos utilizados, com maiores valores com o uso de silicatos.

Descrição

Idioma

Inglês

Como citar

Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 38, n. 4, p. 1215-1222, 2014.

Itens relacionados