Cravo-de-defunto (Tagetes patula L.) como planta atrativa para tripes (Thysanoptera) e himenópteros parasitóide (Hymenoptera) em cultivo protegido

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-05-25

Orientador

Fernandes, Odair Aparecido

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Foi avaliada a atratividade de Tagetes patula (cravo-de-defunto) sobre tripes (Thysanoptera) e micro-hymenoptera em cultivo protegido de melão. Foram estudadas a abundância, dominância, freqüência e constância de espécies de insetos utilizando-se a análise faunística, análise de agrupamento (AA) e análise de componentes principais (ACP). Nas extremidades das estufas com cultivo de melão foram plantadas duas faixas transversais de cravo-de-defunto. As amostras foram tomadas nas plantas de melão, batendo-se três ponteiros e nas plantas de T. patula 1m2 sobre bandeja branca. Os pontos de amostragem consistiram em: T. patula, melão consorciado com T. patula e melão à distancia de 6m, 12m, 18m e 24m de T. patula. Onze espécies de tripes e 21 espécies de himenópteros parasitóides foram observados. As espécies dominantes de tripes e superdominantes e constantes de himenópteros foram analisadas para avaliar a distribuição na estufa. Os resultados permitiram verificar que houve três grupos diferentes em relação a abundância de espécies de tripes: (1) T. patula, (2) melão consorciado com T. patula e (3) melão a distancia de 6m, 12m, 18m e 24m do cravo-de-defunto. Também foi possível observar que as espécies de tripes foram mais abundantes em T. patula e que a bordadura com essa planta apresenta maior população de himenópteros parasitóides. Com isso, bordaduras de T. patula podem ser utilizadas para implementar o controle biológico bem como para servir de cultura atrativa.

Resumo (inglês)

The attractiveness of Tagetes patula (marigold) on thrips (Thysanoptera) and parasitic wasps (Hymenoptera) was ingestigated in protected melon crop. Insect abundance, dominance, frequency, and constancy were evaluated using faunistic analysis, cluster and principal component analyses. Transversal strips of T. patula were grow at both ends of the protected melon greenhouse. Samplings were taken by shaking three melon vine tips and all T. patula plants from 1 m2 on white trays. Samplings sites were T. patula, melon along with T. patula and melon plants at 6m, 12m, 18m, and 24m from T. patula. Eleven thrips species and 21 parasitic wasps were observed. The dominant species of thrips as well as superdominant and dominant and constant species of parasitic wasps were analysed to evaluated species distribution on the crop. The results showed that there were three different groups according to thrips species abundance: (1) T. patula, (2) melon along with T. patula, and (3) melon alone at 6m, 12m, 18m, and 24m from T. patula. It was also possible to note that thrips species were more attracted to T. patula, and that the border presented a higler population of parasitic wasps. Thus, T. patula border can be used to improve biological control as well as serve as trap crop.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

PERES, Fernanda Salles Cunha. Cravo-de-defunto (Tagetes patula L.) como planta atrativa para tripes (Thysanoptera) e himenópteros parasitóide (Hymenoptera) em cultivo protegido. 2007. xiii, 50 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2007.

Itens relacionados