Efeito das densidades e profundidades de semeadura sobre o desempenho agronômico da soja

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2017-03-31

Orientador

Silva, Paulo Roberto Arbex

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Energia na Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O objetivo do trabalho foi avaliar a cultura da soja semeada em diferentes densidades e profundidades das sementes, e dessa maneira saber o quanto esses fatores influenciam na emergência de plântulas, nas características agronômicas e de produtividade. O experimento foi conduzido em dois anos agrícolas, 2015/16 e 2016/17, com sementes de soja da cultivar 5D634, na Fazenda Experimental Lageado, da Faculdade de Ciências Agronômicas – UNESP/Botucatu-SP. Em cada ano, foram realizados dois experimentos, um com sete tratamentos de densidade de semeadura: 10, 12, 14, 16, 18, 20 e 22 sementes por metro e o outro com seis tratamentos que se referem às profundidades das sementes na mesma linha de semeadura: 0,02; 0,05 e 0,08 m do nível do solo, e combinação e alternância entre eles: 0,02 e 0,05; 0,02 e 0,08; 0,05 e 0,08 m. Os experimentos foram conduzidos em delineamento de blocos casualizados, com 4 repetições, perfazendo 28 parcelas para as densidades e 24 para as profundidades de semeadura. Para a análise estatística dos dados de densidades de sementes foi utilizada análise de regressão polinomial e para as profundidades de sementes os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) utilizando o teste de Tukey, ambos a 5% de probabilidade. Concluiu-se que falhas na densidade de semeadura são mais prejudiciais do que sementes a mais no solo. Sementes depositadas mais profundas do que o recomendado para a soja tem baixa variação na produtividade e podem ocorrer pequenas alterações na uniformidade desde que se encontrem próximas, 2 cm acima ou 3 cm abaixo, sem diminuição significativa na produtividade.

Resumo (inglês)

The aim of this study was to verify different densities and seeds depths in the soybean sowing, and to find what kind of influence this has on the emergence of seedlings, agronomic characteristics and productivity. The experiment was carried out in 2015/16 and 2016/17 (two experimental years), at the Faculty of Agricultural Sciences - FCA / UNESP. The treatment of the sowing density has 10, 12, 14, 16, 18, 20 and 22 seeds per meter and the other treatment was depths of seeds in the same sowing line: 0.02; 0.05 and 0.08 m from ground level, and combination and alternation between them: 0.02 and 0.05; and 0.02 0.08; 0.05 and 0.08 m, in each year was sown individually these two experiments. The experimental design was composed by randomized blocks, with 4 repetitions, totaling 28 plots for the densities and 24 for the depths of sowing. The regression analysis was used to verify the sowing density and the variance analysis model (ANOVA) followed by Tukey test was used in case of the depths of seeds, both at 5% probability. Thus, it was verified in the density sowing with seeds failure does more harm than the excess of seeds in the soil. Seeds placed deeper than the recommended for soybeans have low variation in productivity and small changes may occur in uniformity since they are next, 2 cm above or 3 cm below, without significant decrease in productivity.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados