Orientação e iniciação profissional para jovens institucionalizados

Resumo

Introdução: O projeto "Orientação e Iniciação Profissional para Jovens Institucionalizados" teve início no ano de 2000, passando em 2001, a se dividir em dois subprojetos. A proposta de trabalho para o ano de 2002 é a realização de diagnóstico e intervenção junto a instituição Comuna - Comunidade União e Amor - que tem por objetivo a recuperação de menores drogaditos e infratores. Subprojeto 1- "Orientação e Iniciação Profissional para Jovens Institucionalizados". Participam do projeto os adolescentes institucionalizados, com faixa etária de 13 a 21 anos. Objetivos: propiciar um espaço de reflexão para estes jovens, visando contribuir para a reinserção destes a sociedade através de intervenções feitas por estagiárias de Psicologia Organizacional e do Trabalho, favorecendo a integração e/ou reintegração dos jovens no trabalho. Métodos: Os módulos trabalhados foram desenvolvidos a partir da análise dos dados levantados com as entrevistas semi-estruturadas realizadas com os adolescentes que haviam participado do projeto de 2001 e observações feitas pelas estagiárias na instituição. I - Pensar a COMUNA - objetivo: esclarecer o papel da instituição e dos membros que a compõem. II - Projeto de vida como facilitador da recuperação - objetivo: nortear a reflexão sobre seus projetos, metas e sonhos. III - Formação Acadêmica - objetivo: investigar e informar interesses ocupacionais levantados pelos adolescentes. IV - Organização da festa - objetivo: fechamento e avaliação do projeto, bem como confraternização dos participantes. Subprojeto 2 - "PODE - Programa de Orientação de Educadores". Participam do projeto 6 monitores com idade entre 19 e 24 anos e do sexo masculino; ex-drogaditos que se recuperaram na instituição. O objetivo geral é propiciar um espaço de reflexão sobre a importância enquanto monitores para a construção de possibilidades de intervenção com os jovens institucionalizados. Os módulos trabalhados foram levantados a partir de entrevistas semi-estruturadas realizadas com os monitores que participaram do projeto em 2001 e das observações feitas pelos estagiários na instituição: I - Autoconhecimento - objetivo: Propiciar a compreensão sobre si mesmos, os outros e a importância de seu papel enquanto monitor. II - Pensar a COMUNA - objetivo: esclarecer o papel da instituição e dos membros que a compõem. III - Temas importantes que envolvem o trabalho dos monitores com os adolescentes -objetivo: propiciar a reflexão sobre possibilidades de intervenção com os adolescentes institucionalizados. Resultados: pudemos observar um avanço dos adolescentes institucionalizados e dos monitores no processo de reinserção social, considerando-se a aquisição de novas atitudes, novas compreensões sobre auto-estima, expectativas em relação ao trabalho e projeto de vida.

Descrição

Palavras-chave

Como citar