Desempenho de uma colhedora e qualidade da fibra do algodão cultivado com espaçamento simples convencional e duplo combinado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-10-14

Orientador

Lanças, Kléber Pereira

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Energia na Agricultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Como grande pilar de sustentação econômica, a agricultura brasileira mantém-se em constante desenvolvimento e adaptação para atender as demandas de mercado, exigindo dos produtores rurais atualização de seus processos produtivos. Uma das formas mais comuns de incrementar a produção agrícola é aumentar a população de plantas na semeadura, visando acréscimo em produtividade. Contudo, na cultura do algodão a semeadura com espaçamento estreito entre fileiras tem como maior finalidade encurtar o ciclo produtivo, possibilitando o menor uso de defensivos agrícolas, principalmente de inseticidas e fungicidas, tendo em vista o grande número de aplicações. Esta prática foi implementada inicialmente nos Estados Unidos nos anos 70 e vem sendo adotada desde então em outros países, mas a grande limitação desse processo está na dificuldade da colheita, tornando a operação menos eficiente, principalmente no que diz respeito as perdas, sem deixar de lado a qualidade da fibra colhida. Visando minimizar estas perdas e manter as qualidades do algodão adensado, foi proposto nesse trabalho avaliar o desempenho de uma colhedora e a qualidade da fibra do algodão cultivado em espaçamentos tradicional simples e duplo combinado. A semeadura com utilização de espaçamentos duplos combinados entre fileiras permite aumentar a população de plantas sem mudar drasticamente o sistema operacional de colheita já consolidado, uma vez que a duas fileiras com menor espaçamento podem ser colhidas com a mesma máquina utilizada para o espaçamento tradicional de semeadura, por isso durante a condução do experimento foi realizada a implantação de quatro tipos de espaçamento: fileiras duplas espaçadas em 15x75 cm, 18x72 cm, 20x70 cm e o tradicional de 90 cm entre as fileiras de cultivo. Nos espaçamentos duplos combinados a densidade de semeadura foi dobro em relação a semeadura do espaçamento simples convencional. Os parâmetros avaliados foram: população de plantas ao fim do ciclo, número de capulhos por planta, produtividade, qualidade da fibra colhida, consumo de combustível da colhedora e perdas pós-colheita. As análises das características e qualidade da fibra foram realizadas em Laboratório de Classificação de Fibras por meio do sistema HVI (High Volume Instrument). Os resultados obtidos foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey a 5% de significância. Os resultados mostraram que o número de capulhos por planta é significativamente maior quando o algodão é cultivado em espaçamento simples convencional, média de 11,2 capulhos por planta, enquanto nos espaçamentos duplos combinados a média foi de 7,5 capulhos por planta, contudo, por conta da maior densidade populacional não houveram diferenças significativas entre as produtividades. O consumo de combustível da colhedora não foi afetado pela densidade populacional, ou pelos tipos de espaçamentos duplos combinados. As perdas pós-colheita foram significativamente maior no algodão cultivado com espaçamento duplo combinado de 20x70 cm, média superior a 18%, enquanto nos demais espaçamentos duplos combinados as perdas ficaram com médias próximas a 10%, e média de 12,4% no espaçamento simples convencional. De maneira geral a qualidade da fibra do algodão colhido não apresentou diferenças entre os espaçamentos de cultivo simples convencional e duplo combinado.

Resumo (inglês)

Brazilian agriculture is in constant development and adaptation to meet market demands, requiring rural producers to update their production processes. One of the most common ways of increasing agricultural production is to increase the population of plants at sowing, aiming to expand productivity. However, in the cotton crop, sowing with narrow spacing between rows has as main purpose to shorten the productive cycle, making it possible to use less pesticides, mainly insecticides and fungicides, in view of the large number of applications. This practice was initially implemented in the United States in the 1970s and has since been adopted in other countries, but the major limitation of this process lies in the difficulty of harvesting, making the operation less efficient, especially with regard to losses, without leaving aside the quality of the harvested fiber. Aiming to minimize these losses and maintain the qualities of the higher density cotton, it was proposed in this study to evaluate the performance of a harvester and the quality of cotton fiber grown in traditional single and double combined spacings. Sowing with the use of double combined spacings between rows allows to increase the population of plants without drastically changing the harvesting system already consolidated, since the two rows with smaller spacing can be harvested with the same machine used for the traditional seeding spacing, so during the conduction of the experiment was performed the implantation of four types of spacing: double rows spaced in 15x75 cm, 18x72 cm, 20x70 cm and the traditional one of 90 cm between the rows of cultivation. In the combined double spacings the sowing density was double in relation to conventional simple spacing. The parameters evaluated were: Population of plants at the end of the cycle, number of balls per plant, productivity, quality of harvested fiber, harvester fuel consumption and post-harvest losses. The analysis of fiber characteristics and quality was carried out in Laboratory of Fiber Classification through the HVI (High Volume Instrument) system. The results were submitted to analysis of variance and the means were compared by the Tukey test at 5% of significance. The results showed that the number of balls per plant is significantly higher when the cotton is cultivated in conventional single spacing, with an average of 11.2 balls per plant, while in the combined double spacings the average was 7.5 balls per plant. However, due to the higher population density there were no significant differences between the productivities. The fuel consumption of the harvester was not affected by the population density or by the combined double spacing types. Postharvest losses were significantly higher in cotton grown with combined double spacing of 20x70 cm, average higher than 18%, while in the other combined double spacings the losses were with averages close to 10%, And a mean of 12.4% in conventional single spacing. In general, the quality of the harvested cotton fiber did not show differences between conventional and double combined single crop spacings.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados

Financiadores