Crescimento e acúmulo de macronutrientes em cenoura Forto‟

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-02-28

Orientador

Filho, Arthur Bernardes Cecílio
Natale, William

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Ciência do Solo) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Com o objetivo de avaliar o crescimento e o acúmulo de macronutrientes em cenoura „Forto‟ e obter equações que melhores os representem, conduziu-se um experimento em São Gotardo (MG), de maio a setembro de 2004. As amostragens de plantas foram realizadas aos 40, 50, 60, 70, 80, 90, 100, 110 e 120 dias após a semeadura (DAS), para determinação da matéria seca e do acúmulo de macronutrientes em folhas e raiz da cenoura. Aos 40 DAS, cinco dias após ter sido realizado o desbaste, a planta de cenoura „Forto‟ apresentava 0,18 g e 0,04 g em matéria seca de folhas (MSF) e de raiz (MSR), respectivamente. A partir de então, até 88 DAS, a partição de matéria seca mostrou-se favorável na parte aérea. A MSR de cenoura foi pequena até dois terços do cultivo, ou seja, 80 DAS. A partir de então, verificou-se que a quantidade de matéria alocada nesta parte da planta teve forte incremento, ultrapassando, aos 88 DAS, a quantidade de MSF. O acúmulo de nutrientes foi pequeno até 60 DAS, coincidindo com o período de menor acúmulo de matéria seca. A ordem decrescente de macronutrientes acumulados pela cultura foi K, N, Ca, P, S e Mg, nas quantidades de 906,7; 438,0; 155,5; 87,4; 58 e 37,6 mg planta-1, respectivamente. A raiz participou com 60,5% do acúmulo de N, 86,1% de P, 58,0% de K, 25,5% de Ca, 55,6% de Mg e 65,5% de S.

Resumo (inglês)

In order to quantify the growth and accumulation of macronutrients of carrot 'Forto', and obtain equations that best represent them, it was carried out experiment in the São Gotardo (MG), from May to September of 2004. Samples of plants were taken at 40, 50, 60, 70, 80, 90, 100, 110 and 120 days after sowing (DAS) to determine dry matter and accumulation of macronutrients in leaves and roots of carrot. At 40 DAS, five days after thinning, the plants had 0.18 g and 0.04 g of leaves dry mass (LDM) and root dry mass (RDM), respectively. From then, until 88 DAS, the partitioning of dry matter in the aerial part were more pronounced. The RDM was low until 80 DAS, which corresponded to two thirds of the crop cycle, from when the amount of material allocated in this part of the plant had strong growth surpassing at 88 DAS the amount of LDM. The nutrient accumulation was small until 60 DAS, coinciding with the period of lower dry matter accumulation in the plant. The order of decreasing macronutrient accumulation by the plant was K, N, Ca, P, S e Mg, in the amounts of 906.7, 438.0, 155.5, 87.4, 58.0 and 37.6 mg plant-1, respectively. The commercial root participated with 60.5% of the accumulation of N, 86.1% of P, 58.0% of K, 25.5% of Ca, 55.6% of Mg and 65.5% of S.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

PEIXOTO, Fabrício de Carvalho. Crescimento e acúmulo de macronutrientes em cenoura Forto‟. 2011. iii, 25 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2011.

Itens relacionados