Família, dinâmica populacional e contatos culturais a partir da análise de registros vitais: Franca, 1900-1920

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-02-13

Autores

Gonçalves, José Victor Maritan

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta dissertação propôs alargar os horizontes sobre a historiografia da imigração italiana no estado de São Paulo, a partir do estudo do caso do município de Franca entre 1900 e 1920. O uso intensivo das fontes paroquiais, registros de casamento e batizado, apoiado no método de Reconstituição de Famílias, revelou particularidades da dinâmica populacional desse importante contingente de imigrantes, atraídos inicialmente para a produção de café e depois, gradativamente, articulados como proprietários rurais ou em atividades do mundo urbano. A união entre a Demografia Histórica e a História da Família, apoiada em análises quantitativas e microanalíticas, propiciou conhecer as práticas matrimoniais e as teias de compadrio que se mostraram inicialmente bastante fechadas a escolhas endogâmicas, pautadas por uma identidade étnica, seguida, progressivamente por uma desconstrução dessa fronteira social. Esse comportamento permitiu aos italianos recriarem, na terra de destino, uma estrutura familiar e social, parecida com a que deixaram para trás em seu país de origem.
This master's degree dissertation proposed to broaden the horizons on the historiography of Italian immigration in the state of São Paulo, from the study of the case of the municipality of Franca between 1900 and 1920. The intensive use of parochial sources, marriage and baptism records, supported by the method of Reconstitution of Families, revealed particularities of the population dynamics of this important contingent of immigrants, initially attracted to coffee production and then, gradually, articulated as rural owners or in activities of the urban world. The join between Historical Demography and Family History, supported by quantitative and microanalytical analyzes, allowed us to know the matrimonial practices and the webs of compadrio that were initially very closed to inbred choices, based on an ethnic identity, followed, progressively by a deconstruction of this social frontier. This behavior allowed the Italians to recreate, in the land of destiny, a family and social structure, similar to that left behind in their country of origin.

Descrição

Palavras-chave

Demografia Histórica, História da Família, Imigração, Historical Demography, Family History, Immigration

Como citar